Apelar para o santo casamenteiro!

Seg, 31/03/2008 - 18h13

Casal cortando seu bolo de casamento

Santo Antônio é o aliado das mulheres que querem casar, no entanto o santo casamenteiro não é muito bem tratado por aquelas que esperam seus “favores”. Pode-se dizer que é o santo mais judiado da paróquia. Ele costuma ser afogado, vendado, colocado de cabeça para baixo e tudo o que se possa imaginar pelas fiéis que desejam um marido.

Sua fama de casamenteiro começou por volta de 1790, em Portugal.

Publicidade

Em um momento de nervosismo, uma moça pegou a imagem de Santo Antônio e jogou pela janela de sua casa. A imagem acertou a cabeça de um rapaz, que foi atendido pela família da moça. Os dois acabaram se conhecendo, se apaixonaram e casaram.

A estudante de moda Aline Alves conta que em 12 de junho de 2005 se sentia triste por estar “encalhada” e leu uma reportagem sobre simpatias para Santo Antônio. “Minha mãe brincou que eu deveria tentar e tentei”, diz. A jovem pegou uma imagem do santo e colocou de cabeça para baixo em um copo de água. “Trocava a água sempre e conversava com ele”, explica ela. Um mês depois, Aline conheceu um rapaz e só salvou o santo quando oficializou o namoro. Em seguida, a estudante devolveu a imagem para sua avó, que ficou brava com a “maldade”.

O relacionamento de Aline Alves durou apenas seis meses e a deixou muito magoada. Mesmo assim, no ano seguinte ela não desistiu e fez uma nova simpatia. “Peguei um folhetinho do santo e coloquei de cabeça para baixo. Pedi que meu namorado fosse uma pessoa que me quisesse bem e gostasse de mim de verdade”, conta. O santo ficou lá por quatro meses, quando em uma festa a estudante conheceu seu atual namorado. Desde então, ela livrou o Santo Antônio do castigo e namora há 2 anos e meio.

Em uma brincadeira de inimigo secreto no Natal em família, Carla B.*, ganhou de seu primo uma imagem de Santo Antônio. Na ocasião, todos se divertiram com a alusão a sua condição de “mulher encalhada”.

Carla não se fez de besta, levou a sério o presente e resolveu confiar nos poderes do santo. Na mesma noite de Natal, escolheu o melhor lugar de sua casa para colocar a imagem de Santo Antônio e não o castigou, rezou e pediu para que ele a ajudasse a encontrar o homem da sua vida. “O meu pedido foi atendido em tempo recorde, em uma semana eu encontrei o meu amor, em uma ano e meio casamos. Hoje, feliz da vida, mantenho meu Santo Antônio em um cantinho especial de casa!”, conta.

*nome fictício

Fonte - MBPress

3 comentários no Vilaclub

Comente!
luiz henrique venera da r luiz henrique venera da r
Seg, 02/05/2011 - 11h29 - reportar abuso

MEU NOME E LUIZ ESTOU A PROCURA DE UM NOVO AMOR INTERESSADAS ENTRAR EM CONTATO NO MEU MSN :e-clar@hotmail.com

responder ao comentário
marinalva de oliveira marinalva de oliveira
Sex, 27/08/2010 - 20h04 - reportar abuso

ESTOU A PROCURA DE UM AMOR VERDADEIRO ALGUEM QUE QUEIRA SER CUIDADO COM CARINHO E ATENÇÃO, MAS TAMBEM QUERA CUIDAR DE ME HOMEM APARTIR DOS 55 ANOS

responder ao comentário
paulo roberto de andrade paulo roberto de andrade
Sex, 12/06/2009 - 19h18 - reportar abuso

oi pessoal estou aqui a procura duma namorada já to a seis meses so um abraço e mim liguem (83) 8890-6029 por favor

responder ao comentário

Especiais Vila Mulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

casamento clitóris fantasia sexual filmes pornô kama sutra orgasmo posições sexuais sexo sexo anal sexo oral traição
X
Um tapinha não dói... E uma apalpada?
Um tapinha não dói... E uma apalpada? Veja aqui por vilamulher