Diálogo: solução para todos os problemas conjugais?

Qua, 21/03/2012 - 13h05

Diálogo é a solução para os problemas

Foto: Ambro http://goo.gl/Hrt5T


Para alinhar pensamentos e aparar as arestas quando alguma situação incomoda uma ou as duas partes de uma relação, o diálogo costuma ser o recurso mais utilizado. Os próprios especialistas defendem que por meio de uma boa conversa muitos problemas conjugais podem ser resolvidos ou até mesmo evitados.

Publicidade

Mas não tem uma hora que a gente se cansa de tanto argumentar? Será que em alguns casos a ação não seria mais assertiva do que a fala?

Para a terapeuta de família, casal e sexual Sylvia Marzano, também diretora do Instituto ISEXP - Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática, só a conversa realmente não surte o efeito desejado e afirma que o sucesso da mesma vai depender da bagagem cultural que cada parte da relação carrega. "O que sei sobre relacionamento? O que é certo ou errado na vida a dois? Quais os ‘direitos e deveres’ dos parceiros na relação? Estas e outras questões devem ser respondidas para que a conversa tenha sentido e dê certo".

O psicólogo e psicoterapeuta Marcelo Toniette concorda com a terapeuta e acrescenta que uma conversa só é bem-vinda quando serve para expor pensamentos e sentimentos, respeitando a singularidade da parceira e favorecendo a convivência do casal. "Caso contrário somente vai gerar aborrecimento e potencializar a crise."

Toniette acredita também que o valor do diálogo dentro de um relacionamento se perde quando tudo vira motivo para tal ou quando uma das partes vê o recurso como uma tentativa persistente de convencer a outra de que o seu jeito de pensar e agir é o melhor. "Isso faz com que o parceiro se sinta desprestigiado, ou até hostilizado, e passe a se defender. Desse modo, o casal cai na armadilha da argumentação versus contra-argumentação, sem chegar a lugar algum, a não ser em mais desgastes na relação".

É preciso que o casal tenha prudência na hora de escolher a melhor forma de expor opiniões sobre a relação. Dra. Sylvia orienta que, em momentos de raiva, por exemplo, o silêncio, desprovido de sarcasmo ou indiferença, acaba sendo a atitude certa. "Os parceiros devem deixar a situação esfriar até que possam ponderar mais as suas falas e não trazer situações anteriores que já pensavam estar resolvidas".

Outra medida importante é que uma das partes saiba colocar um freio na discussão, pois num diálogo que visa a interação entre o casal não deve haver lavação de roupa suja. "Se o casal perder a linha, acaba falando tudo o que gostaria de falar, sem se dar conta de que as palavras podem ferir mais do que se imagina. Resultado: a mágoa e o ressentimento tomam proporções que podem abalar seriamente a relação", alerta Dr. Marcelo, que acrescenta: "Em momentos como este, muitas vezes é melhor o casal deixar para retomar o tema em outro momento, quando ambos estiverem mais tranquilos.".


O psicoterapeuta defende que dentro de uma relação o diálogo não deve ser substituído por "sinais" ou outros comportamentos não-verbais para expressar sentimentos, pois a parceria pode não captar o que se está querendo transmitir. Exemplo: Fechar a cara para parceria saber que não gostei do que fez. Uma cara tensa pode ser indício das mais diferentes coisas, que não necessariamente aquilo que se quis transmitir. Assim, é mais tranquilo falar abertamente que não gostou de determinada atitude e que se espera uma de terminada forma mais adequada em situações futuras.

Cada um precisa ter seu espaço para favorecer a vida compartilhada a dois. Por meio do diálogo, os envolvidos têm o desafio de interagir, respeitar e valorizar seus pontos de vista. "Sem dúvida, conviver é uma arte e toda a relação é permeada por crises e outros conflitos. E se diálogo se fizer presente, as crises não só tenderão a ser mais brandas, como poderão abrir espaço para o fortalecimento e amadurecimento do casal", finaliza.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Nenhum comentário no Vilaclub

Comente!

Especiais Vila Mulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

50 tons de cinza beyoncé 50 tons de cinza casamento clitóris fantasia sexual filmes pornô kama sutra orgasmo posições sexuais sexo sexo anal sexo oral traição
X
As mudanças físicas afetam o amor?
As mudanças físicas afetam o amor? Veja aqui por vilamulher