Namorado cheio de amigas - como controlar o ciúme

Namorado cheio de amigas

Conhecer a história do outro sem ter aquela vontade louca de modificar alguma coisa parece ser uma das tarefas mais complicadas dentro de um relacionamento. Ao longo da vida, nosso parceiro assimilou valores e cultivou o carinho de pessoas, cujos perfis e atitudes nem sempre nos agradam.

Estes amigos, em vez de ajudar a tornar a relação mais prazerosa, em alguns casos são motivos de cenas constantes de ciúmes entre o casal. Mas até que ponto este sentimento é aceitável nestes casos? E mais: como lidar com as amigas dele, que adoram fazer chamegos e dar presentinhos?

"Um bom começo é a namorada falar para o parceiro como se sente diante dos gestos dessas amigas. E cabe a ambos chegarem a um consenso de como agir nessa situação", aconselha o psicólogo e psicoterapeuta Marcelo Toniette. "Passar a controlar e vigiar o namorado, de forma obsessiva e exagerada, somente vai fragilizar ainda mais a relação".

Ao ouvir as queixas da namorada, uma das possíveis atitudes do homem é se afastar dos amigos. Mas saiba que esta restrição do contato social nem sempre é a melhor saída. O ideal mesmo é apostar num bom diálogo. "A conversa clara e objetiva é bem-vinda para lidar com essas crises geradas a partir do ciúme. É importante também evitar o ‘sinalizar’ ou o ‘dar a entender’, pois a parceira, quando está mergulhada no ciúme, pode ter seu bom senso abalado e não perceber o que o parceiro está tentando dizer", explica o especialista.

Outro erro que deve ser evitado é usar a célebre frase "ou ela ou eu", pois a namorada pode ouvir o que não quer como, por exemplo: "Eu quero ela, pois você me sufoca". "Quando amamos, esperamos que nosso sentimento seja retribuído na mesma medida. Porém, o desejo de exclusividade revela uma postura infantilizada, já que não temos controle sobre o sentimento e atitudes do outro", afirma Toniette. "O ciumento adere à parceria para que ele aja de acordo com as próprias expectativas, sufocando esse outro, inibindo a própria maneira de ser desse outro".

O psicólogo afirma que o homem também ‘facilita’ para que o ciúme aconteça. "Em uma relação em que a namorada nutre um ciúme doentio pelo namorado, o efeito (tê-lo sempre ao seu alcance) pode ser o inverso do que ela deseja, pois o homem pode se sentir tão desejado e tão no controle da situação que acaba por isentar-se do seu papel de cuidador da relação, seguro do sentimento da mulher".


Em algumas pessoas, o ciúme está relacionado ao zelo e à atenção com o parceiro; já em outras, ao medo de perdê-lo, o que pode resvalar para brigas - inclusive aquelas em público -, e até mesmo em violência física. "Em uma relação amorosa é fundamental existir a confiança e o respeito pela forma de ser do outro - com qualidades e defeitos. Caso isso não exista, ou alguns ponteiros precisam ser acertados, ou a relação não necessariamente é de namoro. Ciúme não é sinônimo de amor!

Por Juliana Falcão (MBPress)

 

Comentários

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

casamentoorgasmofeticheorgasmo femininoclitóristraiçãoprazeransiedadesexo analquadrinhos eróticosswingpompoarismovibradorfantasias sexuaissexo oralkama sutraejaculação femininasexo selvagemtabus sexuaisjogos eróticoscenas de amorbeijo gregoposições sexuais50 tons de cinza