Perdoar uma traição?

sex, 15/05/2009 - 05h07

Perdoar uma traição

Traição é sempre um tema polêmico. Devo perdoar? Vale a pena? Vamos conseguir superar e voltar a viver sem essa mágoa? O assunto é recorrente nos tópicos da comunidade Vila Mulher, tanto no Fórum, quanto no Termômetro da Relação. Por isso, o Vila Dois selecionou algumas histórias que falam de relacionamentos que continuaram após uma traição.

Uma Vilamiga que não quis se identificar conta sua história no termômetro da relação. O marido dela teve um filho fora do casamento, ela o perdoou, mas não consegue esquecer. “Peço ajuda para tirar essa magoa, esse ressentimento, essa insegurança. Será que ele vai procurá-la? Se não pode até procurar outra, as vezes minha cabeça da voltas, ele não quer falar no assunto pois quer esquecer, mas eu não consigo...”, desabafa.

Já no caso da Mariazinha a situação é inversa, ela teve um filho fora do casamento. O marido perdoou e criou o filho como se fosse dele, só que agora o ex-amante quer ter contato com o filho. O que fazer? Confira a história no Fórum do Vila Mulher.

Outra Vilamiga conta, como anônima, que depois que conseguiu superar dificuldades no casamento até que, quando finalmente achava que tinha encontrado a felicidade com o marido, descobriu que ele estava traindo . A esposa, que na ocasião da descoberta estava grávida, continuou com o marido, mas sente que ainda não o perdoou da traição que começou durante a crise.


“Ele me implorou perdão, disse que era por causa da nossa crise no casamento e tal, mas eu não consigo esquecer, acho q não vou perdoar nunca. Agora ele me trata como uma princesa, fazemos sexo como nunca, apesar de eu estar com um barrigão de 8 meses, mas não consigo esquecer que ele esteve com outra.”

E vocês? Já perdoaram uma traição? O que fariam no lugar delas?

Por Larissa Alvarez

51 comentários no Vilaclub

Comente!
Luis Gomes
ter, 08/05/2012 - 08h15 - reportar abuso

Ao longo do período desde que me separei, pude observar uma degradação humana; vi aos poucos uma pessoa orgulhosa se acabar aos poucos, hoje quando nos encontramos em sua casa para que eu pegue ou deixe nosso filho sou indiferente a ela. Não consigo olhá-la com admiração, amor, apenas um carinho (loucura né ) por certas dificuldades que passamos juntos. Realmente analisando friamente posso dizer que tive meus olhos obscurecidos para o que acontecia, talvez por vários fatores como estarmos morando em cidades separadas ( que não serve de desculpa, pois muitos que moram em cidades como São Paulo também namoram apenas nos finais de semana, eu estudava), eu não poderia confrontar duvidas já que quando estávamos juntos em sua grande maioria de ações era carinhosa, eu tinha confiança cega nela, absoluta, plena. E tem mais, qual casal que nunca teve crises, brigas , discussões? Agora se em toda situação alguém saísse e fosse pegar qualquer um (a) na rua ou se envolve-se com outra pessoa todos casai então são traídos. Concordo quando se fala que o meu relacionamento só evoluiu para o casamento porque o outro não efetivou sua separação (qualquer um sabe disto, ele não iria separar, tinha o melhor das duas, porto seguro com a esposa e uma vadia para festas), eu também acredito ( e já deixei isto claro a ela) que somente diz se arrepender de tudo apenas porque descobri e não porque sentiu-se mal com todo o acontecido (prova melhor é o longo texto descrito por ela, a vontade de revê-lo em outro momento). Quanto a questão de que também trai, não concordo quando se diz que foi igual, no caso dela, conforme ela me falou ouve uma seqüência de admiração pelo professor, encanto e paixão avassaladora, esfriando quando ele provavelmente não definia se deixaria sua familia ( de outubro de 98 qdo começaram a se aproximar mais, segundo ela, indo para cama em dez/98, perdurando até junho de 99) e terminando com nosso noivado (não foi na semana santa e sim em junho-05/06/1999). Será que foi realmente igual as traições? Você pode até me perguntar: -Como não percebeu? Tanto tempo? É claro que agente observa mudanças em alguém, mas quando você esta enfiado numa residência, estagio cheio de complicações, fazendo monografia (qualquer um que passou ou passa por período de finalização em graduação na área de saúde, ou mestrado / doutorado sabe como é!) você apesar de crise, discussões, mantem se apoiando em quem confia (traição é por que você não sabe, sendo feita justamente as escondidas e aproveitando da confiança de outro). Creio hoje que o que realmente perdi foi meu tempo e disto tudo so posso me alegrar pelo filho que tenho, não preciso fazer DN A como sugerido, rs, tem todas as características minhas, se comparar foto minha na idade dele somos iguais. Para ela o que sobrou foi a separação, perda de contato com familia dela (ficaram indignados com ela e desde então não a procuraram mais também), afastamento e indiferença de alguém que um dia disse ser maravilhoso em sua vida, e que fazia realmente tudo por ela.

responder ao comentário
julya
ter, 03/04/2012 - 11h31 - reportar abuso

Eu não perdoei ainda. Tudo parecia muito surreal.Promessas, planos, o caráter dele parecia inquestionável.Tudo ia ao nosso favor, família, amigos, finanças... Mas um dia a verdade veio pra mim.Foi chocante, ainda dói, meu estômago está revirado. Eu soube ontem.Uma amiga minha estava no local e na hora certa, justamente na hora que, segundo ele, houve o deslize, a burrada.Mas será que posso acreditar nele? Será que foi só daquela vez mesmo? Será que vou conseguir ser eu mesma? Eu o amo, e se pudesse escolher, escolheria que nada disso tivesse acontecido, queria voltar ao meu conto de fadas, mas a realidade caiu na minha cabeça.Ainda não sei o que fazer, estou na fase crítica, no inferno de uma relação, estou com medo, apavorada.

responder ao comentário
bia
sab, 04/02/2012 - 01h11 - reportar abuso

perdoar sim é um ato de amor !!! mas somente uma vez!! se ele sabe seu fraco nunca mais para é vicio fez 2 vezes vc desculpou faz 10 acredite***

responder ao comentário
lindi patricia
seg, 09/01/2012 - 20h41 - reportar abuso

ola tenho 28 anos e sou casada a 14 anos com o mesmo homen tenho 2 filhos e minha historia nao e diferente das outras meu marido me traia bastante mais eu nao sabia minhas amigas e irmas me falavam mais eu nunca tinha ido saber realmente foi quando eu comecei a perceber a diferença dele em casa a distancia dele fui obeservando foi entao que eu resolvir compra um celular e dei meu numero para um amigo que ele nao conhecia mais a pessoa sabia quem ele era entao um belo dia ele falou pra mim que iria da um passada na casa de um amigo e que nao iria demorar entao deixei meu celular ligado depois de algumas horas meu celular tocou era meu colega dizendo q ele estava entrando no taxi para ir para o motel com a tal mulher perguntei se ele tinha certeza pois tinha medo de dar o tiro errado corri para um orelhao liguei pra ele e perguntei onde ele estava ele me atendeu muito mal e disse q estava na casa do amigo e ainda falou se vc quiser vir me buscar venha entao eu disse me espera que eu e estou indo te buscar corri na minha casa peguei o dinheiro corri na praça e falei com o rapaz que tinha me falado dele perguntei qual foi o taxi q levou ele entao fui la no rapaz e perguntei quanto ele cobrava pra me deixar no mesmo motel que o casal que ele acabou de deixar estava mais ele se recusou ai eu disse que era so me deixar e ir embora que eu resolvia o resto e que quando fosse amanha eu iria paga a ele foi ai que ele concordou me quando eu cheguei la pedi para ele dizer ao recepcionista que eu era colega do casal que ele acabou de deixar e q eu queria ficar no quarto ao lado eu ainda me lembro o numero do quarto 132 quando peguei a chave do meu quarto esperei um pouco fui ate o quarto deles foi ai que bateu a insegurança e pensei se eu estiver enganada se nao for ele entao resolvir olhar por debaixo da porta foi entao que vi o tenis dele foi ai que eu tive a certeza fiquei sentada no estacionamento esperando ate da a hora deles sairem foi quando depois de muito tempo eu escutei quando ele mandou padir o taxi ai eu me levantei esperei um pouco depois bati na porta do quarto foi quando ele abriu ai o estrago foi grande o primeiro soco foi na cara dela ela caiu ai eu olhei pra ele e disse eu nao disse que vinha le buscar ele ficou sem acreditar nao teve nem reaçao dei uma surra nela que ela ficou toda roxa foi uma surra de verdade ela gritava feito louca ele veio me pedir perdao dei um tapa na cara dele e disse com vc eu resolvo depois ele nao teve nem reaçao pra ajudar ela que gritava muito ela era uma coroa tinha um filho da idade dele ela bancava ele de tudo e em troca ele dava o que ela queria sexo quando eu sai do quarto tinha dois policiais e o gerente do motel e o taxi que ele tinha pedido so fiz entra no taxi e vim embora quando cheguei em casa com um tempo ele chegou tive uma comversa muito seria me separei emagreci 10kg fiquei muito doente com a decepçao que eu tive dele porque eu confiava bastante nele agente se dava bastante bem no relacionamento sempre fui ativa no sexo melhor que ele pensei que nao iria superar e nao conseguiria viver sem ele mais tem mal que vem pro bem foi uma liçao para mim enxergar que nos somos independentes e nao precisamos de nenhum homem pra sobreviver hoje estamos juntos denovo e dessa vez garanto que ele vai pensar 2 vezes antes de fazer qualquer coisa porque eu prometi que da proxima eu vou com 2 litros de gasolina

responder ao comentário
Mariana
qua, 16/11/2011 - 10h54 - reportar abuso

Povo, toh namorando.. e ele é muito bom, amavel, é gente boa, nunca brigamos, fazemos muito amor, mais do nada ele bebeu, e noutro dia nao lembra mais de nada os amigos dele que disseram que ele fez besteira, ficou com mulher, acontece que ainda amo ele, que vcs acham, eu volto pra ele ou não?

responder ao comentário

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

casamentosexo analswingsexo oralkama sutrafilmes pornô