Candidíase e a higiene íntima da mulher

quin, 24/01/2008 - 16h38

Muitos incômodos fazem parte da vida da nossa vida. E quando se fala em higiene íntima, um deles sem dúvida é uma doença chamada candidíase. Se você ainda não teve sem dúvida já ouviu falar.

Simone*, 26 anos, vivia se queixando de coceira na vagina. "Quando não era coceira era um corrimento branco, ardor e desconforto para urinar", conta. Já Carina*,34, sentia dores nas relações sexuais. "Pareciam que estavam me cortando. As mucosas vaginais ficavam bastante inflamadas e a vulva, às vezes, ficava com o mesmo aspecto de ‘assaduras’ de crianças que usam fralda. Passava muita pomada, mas isso não resolvia", diz.

O drama de Carina e Simone ilustra o que as mulheres sentem quando há um crescimento exagerado de fungos na vagina, que produzem inflamação e sintomas desagradáveis. "Trata-se de uma infecção que afeta principalmente as mulheres entre 18 e 35 anos", explica a ginecologista Fabiola Castro.

Há dúvidas entre os estudiosos se o contato sexual seria uma das formas de contrair a doença. "Parece que sim. Mas a deficiência no sistema de defesas do organismo é de longe a causa mais importante de candidíase" Conforme a ginecologista, algumas mulheres, inclusive, teriam uma deficiência imunológica específica para desenvolver a doença, o que explicaria os casos de repetição freqüente.

Fabiola adverte para sempre seguir orientação médica no tratamento de todo e qualquer problema vaginal. E nunca buscar a orientação de balconistas de farmácias ou usar cremes vaginais sugeridos por amigas. "As mulheres confundem os sintomas de outras infecções ou mesmo de alergias vaginais com candidíase e se automedicam". Isso pode aliviar ou melhorar os sintomas, mas na verdade estão mascarando a doença que vai reaparecer lá na frente.

Prevenção

E como prevenir? É muito importante dormir o suficiente, reduzir o estresse, diminuir os doces. Roupas íntimas de material sintético e calças compridas apertadas também devem ser evitadas. Prefira as calcinhas 100% de algodão. "Lembre-se que a calcinha deve ser posta para secar em ambiente fresco e seco - evite deixá-la secando dentro do banheiro, que é quente e úmido, como os fungos gostam... e usar camisinha, masculina ou feminina!", aconselha Fabiola.

Fonte: MB Press

24 comentários no Vilaclub

Comente!
anônima
ter, 24/12/2013 - 01h25 - reportar abuso

Eu tenho 12 anos, e a alguns dias venho tendo muita coceira e irritação na vagina, nunca tive relação sexual, esta coçando muito, e tenho vergonha de falar com minha mãe e agora?

responder ao comentário
branca
ter, 19/06/2012 - 23h52 - reportar abuso

CORREÇÃO Qual o exame que detecta essa deficiência? Varias vezes me queixei ao medico, ele somente faz os exames padrão.

responder ao comentário
branca
ter, 19/06/2012 - 23h55 - reportar abuso

Qual o exame que detecta essa deficiência? Varias vezes me queixei ao medico, não ele faz os exames padrão.

responder ao comentário
branca
ter, 19/06/2012 - 23h41 - reportar abuso

CORRIGINDO - Qual o exame que detecta essa deficiência? Varias vezes me queixei ao medico, ele somente faz os exames padrão.

marilene
seg, 16/04/2012 - 05h07 - reportar abuso

goto dissso

responder ao comentário
ana bell
dom, 15/04/2012 - 21h40 - reportar abuso

oi meu nome e ana bell tenho 15 anos ee eu tenho corrimento amarelado e quanto vou faser ralaçoes sexuais me dou muito me ajudem aa e eu ja foi mais fais 6 meses

responder ao comentário

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

50 tons de cinzabeyoncé 50 tons de cinzabolo de cenourabolo de chocolatecabelos curtoscortes de cabeloescova progressivamaquiagemtrançasunhas decoradas