Imagem de assinatura

Gordinha e sensual!

seg, 09/03/2009 - 18h05

Gordinha e sensual

Foto: Image Source/Corbis

No início do século passado, o modelo de mulheres bonitas e sensuais passava pelo padrão gordinha, de curvas e formas arredondadas, retratada nos quadros do pintor francês Renoir. Hoje em dia a sociedade e a moda cobram principalmente das mulheres o padrão magra. Isso mostra que a referência do "ser sensual" varia de época para época.

Para mim, a sensualidade depende de um conjunto. Toda mulher, independente do peso, pode ser sensual, se ela estiver de bem com o espelho, com boa saúde. Existe uma grande diferença em estar fora do peso (ser gordinha) e estar obesa, a ponto de prejudicar a saúde.

Se você não está como gostaria, incomoda ser gordinha, trace metas para você conquistar o corpo que você considera ideal para você. Muitas vezes, ser gordinha, tem a ver com o modo de vida. Os hábitos modernos promovem a obesidade. As pessoas passam a maior parte do tempo sentadas, ou seja, a automação resolve quase tudo, e o que é pior, hoje os alimentos são muito mais calóricos.

Para conseguir novos resultados é necessário mudar os hábitos. Mesmo sendo gordinha, você precisa gostar de você. O primeiro passo para mudar algo na vida, é preciso aceitar que ele existe. Desenvolver a atitude de auto-aceitação traz segurança para aprender a ser bonita e cuidar de sua maneira de se apresentar no mundo, vestir-se com roupas que valorizem seus pontos fortes, não se descuidar do visual (cabelo, maquiagem). Hoje, existe uma moda mais sensual para as gordinhas, inclusive lingerie mais sexy.

A beleza, a sensualidade depende essencialmente do comportamento, do jeito de ser e de como se enfrentam as circunstâncias da vida. Uma mulher poderá fazer os mais intensos exercícios físicos, o mais sofisticado tratamento estético, maquiar-se com perfeição e vestir-se com elegância e, assim mesmo, não obter o efeito desejado. A sensualidade está ligada a um estado de espírito desarmado, combinado com uma mente relaxada e coração aberto. É necessário aceitar os desafios, e ter sabedoria para perceber o que pode ser mudado e aceitar o que não há como mudar.

O importante é traçar um plano de ação. Lembre-se: enquanto você não atinge o peso ideal estipulado por você, valorize tudo que você tem de bonito no seu corpo, cada detalhe. Gordinha sim, mas relaxada com a aparência "nunca". Não espere emagrecer ou encontrar alguém para cuidar de você, se amar muito.

Roupas: Usar ou não usar, eis a questão

A produção da mulher sensual precisa ser harmônica, desde a maquiagem até a roupa. Não se esqueça do sapato e dos acessórios. Ao se olhar no espelho, você deve gostar do que vê, não se sentir ridícula.

As mulheres "cheinhas" geralmente têm colo bonito, então aproveite bem os decotes. Use e abuse das cores escuras. Se gostar de listras, prefira sempre as verticais. Uma peça coringa é o pretinho básico, corte reto, de comprimento um pouco acima do joelho, com sapatos de salto e meias finas escuras. Aposte também em túnicas retas, abaixo dos quadris e de uma única cor, calças e saias de corte reto e cores escuras. Não use estampas grandes.

Passe longe do legging e das calças justas associadas com camisetas folgadas. Evite os tons pastéis e blusas com babados, calça muito baixa e barriga de fora. Quanto a lingerie, já existem lojas especializadas em lingeries grandes, inclusive corpetes maravilhosos e meias 7/8, camisolas.

Capriche na maquiagem, valorize seus pontos fortes e disfarce imperfeições. A maquiagem deve ser incorporada a sua vida. A maquiagem deve revelar e embelezar. A ideal é aquela que dá vida às expressões, luminosidade ao rosto, de forma sutil. As cores usadas devem ser harmônicas.

Fátima Mourah é "Personal Sexy Trainer", professora de artes sensuais e autora dos livros "Sexo pra mulheres casadas" e "Sexo, amor e sedução". Dá palestras e cursos de striptease, pompoarismo, pole dancing, como atingir o orgasmo e massagem erótica.

14 comentários no Vilaclub

Comente!
Danny
qua, 17/07/2013 - 10h17 - reportar abuso

É facil falar, principalmente quando se é magra... dificil é para quem vive na pele o preconceito, a indiferença e o bulling. Eu sou gordinha desde a minha infância, já fiz varias dietas, exercícios físicos, faço academia, o maximo que consigo emagrecer são 7kg. Já perdi várias oportunidades de trabalho. Tenho formação superior e nunca consegui trabalho na minha área, as pessoas me olham com cara de nojo, namorado então nem se fala, tenho 25 anos, sou divorciada há 2 anos, até agora nada... sou infeliz com meu corpo, faço tratamento para depressão. As roupas para gordinhas são caras, infelizmente, portanto nem todo mundo pode se vestir bem. As pessoas fingem não saber, que por trás de uma gordinha há um ser humano que tem sentimentos... espero que possam refletir nisso...

responder ao comentário
VIVI
sex, 30/03/2012 - 22h44 - reportar abuso

eu tbm sou gordinha e me amo ,me cuido ,cuido dos meus cabelos me sinto bem e viva ,e separei do meu ex e me achei,hj existem muitas lojas que ja vendem modelos pras gordinhas e roupas muito lindas por sinal ,é só procurar que vcs acham desfiles pra gordinha na net msm .não deixem que os comentarios diminuam vcs é pq tem inveja das nossas curvas bj me add no msn vivi_morena42@hotmail.com

responder ao comentário
juliana da silva
qua, 23/11/2011 - 22h23 - reportar abuso

oiiiiiiiiii tenho 28 anos sou gordinha .e muito feliz as vezes tento brigar com a balança mas me gosto assim pode acreditar assim gordinha faço despertar ciume porque sou sexy

responder ao comentário
cesar vieira
quin, 24/11/2011 - 08h18 - reportar abuso

oi princesa nao precisa brigar com a balanca eu bato nela pra vc por que adoro fofinhas. meu msn amigo_carinhoso_romantico@hotmail.com, me envia um imail seu logo beiju

FERNANDA
sex, 10/06/2011 - 18h34 - reportar abuso

Tenho 30 anos e sou gordinha,o mais dificil é achar uma roupa no meu tamanho,fui em uma loja para comprar uma calça, antes de perguntar se tinha meu numero(48) a vendedora logo falou que só tinha numeros até 40, fiquei indignada ela nem sabia se era para mim ou pra outra pessoas, sofremos sim com a descriminaçãoe e o preconceito, nunca foi divulgado um desfile de mulheres gordinhas, mas a midia ajuda para esta descriminação e assim mexe com a cabeça de todos

responder ao comentário
joana darc lino de oliveira dos santos
qua, 22/12/2010 - 10h12 - reportar abuso

Olá! Meu nome è Joana D\'Arc, tenho 35 anos sou divorciada e moro em Goiânia. Sou gordinha e me sinto super bem, a única preocupação são com as doeças que posso a vir a ter com o peso acima. Me acho sexy e ouço muito isso tanto de mulhers como de homens. Adoro um decote e uma roupa que valorize meu bumum grande. Percebo como os homens adoram olhar meu decote, e isso me excita muito. Já passei por preconceito para conseguir trabalho, por pessoas tipo em festas...de certa forma me deixou um pouco triste, porém, nunca deixei que me afetasse até porque ninguém é perfeito e procuro entender também essas pessoas que ainda não conseguiram evoluir seus espiritos e perceberem que não existe diferenças entre os seres humanos devido cor, etinia, tamanho, etc. Existe tanta coisa na vida que devemos nos preocupar em resolver como a fome, violência...e a nossa propria vida. Um beijo as fofinhas e um brinde a todos nós!

responder ao comentário
cesar vieira
qua, 23/11/2011 - 13h27 - reportar abuso

quero te conhecer princesa urgente, adoro fofinhas

luciano dias
sab, 29/10/2011 - 18h01 - reportar abuso

qro te conhecer

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

casamentosexo analswingsexo oralkama sutrafilmes pornô