Um casal entre nós - relatos sobre swing

Livro desvenda o universo do swing

Alguns temas ligados ao sexo, como o swing, ainda são tabus, embora muita coisa já tenha mudado. Quem conhece bem essa realidade é Marcos Entrenós, que reuniu 16 anos de histórias sobre swing no livro "Um casal Entre nós" (Editora Livro Pronto). A obra publicada pela primeira vez em 2002 recebeu uma atualização - um contraponto entre o swing praticado em 1995 e 2011, além de novas histórias de casais.

A experiência adquirida durante todos esses anos possibilitou a Marcos chegar a algumas conclusões. Ele afirma que o swing será uma tendência entre os casais compromissados que fantasiam. "Isso porque dentro dele pode-se praticar o voyeurismo, exibicionismo e a traição consentida, sendo esta a mais atraente para os swingers", garante Marcos Entrenós.

O autor revela que a queda na faixa etária foi a principal mudança sofrida pela prática nos últimos dezesseis anos. Ele lembra que os homens pouco mudaram durante esse período. "Ainda hoje, muitos homens tratam suas parceiras como se essas não tivessem fantasias e desejos. Pensam que as suas mulheres são diferentes das demais", dispara o autor.

Entre as histórias apresentadas na obra, há uma protagonizada por um casal iniciante. Uma das festas organizadas por Marcos foi o local escolhido por Wagner Santana e Beatriz de Oliveira para realizarem a sua fantasia.

Em determinado momento o rapaz se aproximou de Marco e perguntou: "Podemos realizar a nossa fantasia?", deixando a imaginação do anfitrião a todo vapor. "Porém, a fantasia era simples", revelou. O casal foi até lá para que a mulher pudesse realizar um striptease.

Segundo Marcos, a mulher não possuía nenhum atributo excepcional, porém tinha uma beleza rara, aos olhos do marido. "Nossa amiga, embora fosse extremamente tímida, fez um strip maravilhoso. Nem parecia estar diante daqueles casais. Desempenhou aquela tarefa como se fosse a mais profissional das profissionais", relata o autor.

Ao final do espetáculo, Wagner agradeceu a oportunidade e afirmou que naquela noite seu casamento se tornou mais solidificado. "Foi a maior prova de quanto é importante a realização de fantasias na vida de um casal. Por mais inocentes que pareçam, devem ser colocadas em prática", conclui Marcos Entrenós.

Em sua obra, o autor lembra que se o casal pode apimentar a relação se tiver muita imaginação e uma ou mais fantasias em comum. Marcos também deixa claro que em hipótese alguma pode haver coação. "Fantasiar é preciso", finaliza.

16 anos de Swing

Há mais de uma década, o autor realiza festas para casais. A primeira foi organizada em 1995, com 40 casais, algo inimaginável para a época. A segunda edição obteve ainda mais sucesso e o número de participantes dobrou. Hoje já são 16 anos de festas exclusivas para casais.


Sobre a ideia de escrever um livro, o autor afirma: "Sempre fui muito interessado em ouvir os casais e atento para a parte psicossocial dessa fantasia. No final notei que já tinha conversado com mais de 10 mil casais". Marcos conta porque decidiu escrever sobre swing: "Escrevi para mostrar que se trata única e exclusivamente de uma fantasia para casais compromissados e não a bagunça que a maioria pensa", completa.

Por Bianca de Souza (MBPress)

 

Comentários

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

casamentoorgasmofeticheorgasmo femininoclitórisprazeransiedadesexo analquadrinhos eróticosswingpompoarismovibradorfantasias sexuaissexo oralkama sutraejaculação femininasexo selvagemtabus sexuaisjogos eróticoscenas de amorbeijo gregoposições sexuais50 tons de cinza