Especial de Páscoa

O tal mito do fio terra

Qui, 27/10/2011 - 05h02

O tal mito do fio terra

Com o passar do tempo em uma relação é comum que o casal desenvolva certas intimidades na cama. Porém, o que fazer quando tanta abertura acaba gerando desconforto em um dos parceiros? Um dos principais causadores dessas situações, na hora do sexo, é o temido e subjugado "fio terra".

A maioria dos rapazes não suporta pensar na possibilidade.

Publicidade

Segundo Marina Vasconcellos, psicóloga pela PUC-SP, terapeuta familiar e de casal (UNIFESP), especialista em Psicodrama Terapêutico pelo Instituto Sedes Sapientiae e psicodramatista didata pela Federação Brasileira de Psicodrama (FEBRAP), isso acontece porque muitos homens acham que se sentirem prazer na região do ânus será uma ameaça à sua heterossexualidade, ou seja, têm medo de gostar e não poder admitir, pois pra eles "isso é coisa de gay".

Porém, há aqueles que gostam. Muitas mulheres não sabem como reagir quando o rapaz demonstra interesse e até pede que ela "invada" um lugarzinho tão protegido. Outras, assim como alguns heterossexuais, acreditam que se o companheiro sentir prazer nessa região significa que ele não é tão "macho" como ela pensava.

Para as pessoas que pensam dessa forma a psicóloga diz: "Que não há qualquer relação entre sentir prazer anal e ser homossexual, uma coisa não implica na outra, é apenas uma questão física".

Anatomicamente, o ânus masculino e feminino é idêntico. Ou seja, se há mulheres que sentem prazer nessa região, homens também podem sentir. Esta região proporciona prazer por ser um local com grande quantidade de terminações nervosas e muita irrigação sanguínea, assim como a glande do pênis e a vagina.


No caso das mulheres que não cultivam esse preconceito e que querem aumentar a intimidade e os prazeres na cama, a psicóloga dá as dicas: "Deixe claro que ele tem total liberdade de sentir prazer e que não terá sua masculinidade ameaçada. Além disso, diga que é uma questão física apenas, sem outras preocupações."

Marina Vasconcellos garante que o diálogo é sempre melhor pedida, em qualquer assunto: "Mas não se deve falar muito a respeito. Em alguns casos o melhor é fazer, com jeito e calma, seduzindo o parceiro para que ele não se sinta desconfortável". Esqueça o preconceito e aproveite o momento e a companhia.

Por Bianca de Souza (MBPress)

4 comentários no Vilaclub

Comente!
antonio antonio
Qua, 30/05/2012 - 13h26 - reportar abuso

estou louco pra que minha mulher faça tudo comigo e ela esta relutante.

responder ao comentário
grylo grylo
Ter, 15/11/2011 - 20h49 - reportar abuso

ola, boa noite a todos! Sou o Grylo, ja posto comentarios neste site! Sou ele/ela, desde os doze anos, quando fui iniciado por uma mulher de 25 anos, casada, a qual tinha do marido o consentimento para tal pratica! Não posso culpa-la por nada, pois gostei do que senti, tanto qua ate hoje, ja no sétimo e ultimo casamento, com certeza, pois ja tenho 54 anos, vivo ele/ela, e nunca me tornei somente passivo, ou fui somente ativo! Não ligo muito para penetra-las, na bucetinha, sou fissurado num cuzinho, o que faço com muito carinho, e, gosto muito de chupa-las, mas, com a saude em dia, pois tem que ser pele na pele, sem nada para atrapalhar! Quanto ao fio terra, não me incomoda em nada, nunca me incomodou, e se tenho que ser ele, sou ele, se ela quer ela, la estou toda preparada para aquela penetração, com dedos, vibros, e etc! È muito bom e prazeroso, nunca tive problemas com isso! Uso calcinhas no dia a dia, bem femininas, sou depilado, e bem depilado do meio das coxas acima, tudo lisinho, e muito mais higienico e saudavel, sabiam? Adoro ser comido com vibros de bom tamanho, tipo 19 cm comprimento x 16 cm de diametro, é uma delicia ser mulher quando nossa mulher vira macho, isto, é claro com muito entendimento, de ambas as partes! O amor nos faz maleaveis, flexiveis, compreensivos, e, muito felizes, e tambem fazendo a outra parte feliz! Minha esposa tem 60 anos, viuva de um casamento totalmente hétero, onde, sequer podia tocar na bunda do marido! Quando a conheci, ja fui logo dizendo como eu era, no inicio, ficou meio que assustada, mas, agora, até me manda vestir roupas dela, começou com as de dormir, mas, hoje quando em casa, fico vestido de mulher o tempo todo! E ela me diz que sou sua putinha, sua femea, mas, quando quer ele, me diz, vem meu macho, que agora sou mulher mesmo, e, apesar do bilu ser pequenino, só 13 x 9, compareço e faço minha parte, dando-lhe o merecido prazer, só que gozar, tem que ser na minha lingua, gozo la dentro e depois vou sugar todo meu leitinho, quentinho, gostoso, hummmm, ai, que delicia! Bem por hoje chega, não é? Beijões a todos(as), ate mais Grylo

responder ao comentário
Ter, 08/11/2011 - 11h19 - reportar abuso

Luiz, ninguém perde sua heterosexualidade, ou como você diz, vira gay, apenas por se dar o direito de práticas sexuais alternativas, e o número é vasto, as escolhas idem. Ter e ser mente aberta é coisa tão rara hoje quanto encontrar uma pérola negra numa ostra.

responder ao comentário
luiz luiz
Ter, 08/11/2011 - 08h40 - reportar abuso

Dra. com relação ao fio terra que voçe comentou, eu e mimha mulher adquirimos um vibrador (16,0x5,0); e ela insiste em brincar em mim, percebo de um tempo para ca que estou gostando, ela demostra um lado extremamente ativo, e gosta; fais aproximadamente uns 2 anos, que eu estou somente passivo, sera que estou virando gay?

responder ao comentário

Especiais Vila Mulher

Especial de Páscoa

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê lembrancinhas de natal maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais sexo anal sexo oral unhas decoradas vestidos