Anticoncepcional: Tire suas Dúvidas!

qua, 16/01/2008 - 14h12

anticoncepcional contraceptivos

A escolha do anticoncepcional é um dos fatores essenciais para a conquista de uma vida sexual plena e saudável. Isto porque, ao se proteger de uma gravidez indesejada, o casal fica mais seguro e pode desfrutar da intimidade sem medo. Todos as formas de contraceptivos têm como objetivo evitar que o espermatozóide encontre o óvulo. O que muda é a maneira como cada um atua no organismo feminino

Atualmente, além das pílulas anticoncepcionais, existem vários outros tipos de contraceptivos. Os implantes subcutâneos, adesivo e anel vaginal, capazes de liberar hormônio gradualmente durante todo o mês, são especialmente recomendados para quem vive esquecendo de tomar o anticoncepcional.

Listamos os contraceptivos existentes no mercado para você. Analise e veja o que mais se enquadra ao seu perfil. Leve em conta a idade, as condições de saúde e o estilo de vida sexual, entre outros fatores. Mas, lembre-se, apenas um profissional poderá lhe indicar o melhor método.

Vale frisar que o contraceptivo hormonal não evita doenças sexualmente transmissíveis, como aids, sífilis e herpes genital. Lembre-se: faça sexo seguro e, na dúvida, use também a camisinha!

DIU de progesterona

Tipo: anticoncepcional hormonal.

Como funciona: o dispositivo intra-uterino em forma de "T" é colocado dentro do útero pelo ginecologista. Libera progesterona gradativamente, impedindo a ação do espermatozóide.

Vantagens: geralmente o fluxo menstrual diminui ou desaparece. O produto só é trocado a cada cinco anos e está liberado para quem amamenta.

Desvantagens: pode causar acne, cefaleia, aumento de peso, endurecimento e dor nas mamas.

Contra-indicações: não deve ser utilizado por pacientes que já tiveram infecções pélvicas ou com suspeita de câncer ginecológico.

Eficácia: 99,5%.

Veja as vantagens e desvantagens do DIU

Implante de progesterona

Tipo: anticoncepcional hormonal.

Como funciona: uma haste implantada com anestesia local sob a pele, na região do braço. Joga gradualmente na corrente sanguínea um hormônio derivado do progesterona, inibindo a ovulação.

Vantagens: em 70% dos casos, suspende a menstruação e acaba com as cólicas e sintomas de tensão pré-menstrual. Fica no corpo até três anos e está liberado durante a amamentação.

Desvantagens: pode provocar acne, cefaleia, aumento de peso, endurecimento e dor nas mamas.

Contra-indicações: mulheres que tenham sangramento irregular.

Eficácia: 99,5%.

Veja como o implante hormonal funciona como método contraceptivo

Injeção de hormônios

Tipo: anticoncepcional hormonal.

Como funciona: aplicada na região glútea, a injeção de estrogênio e progesterona inibe a ovulação.

Vantagens: mantém a menstruação regular. Ministrada uma vez por mês, é ideal para quem esquece de tomar a pílula.

Desvantagens: pode causar aumento da pressão arterial, tontura, náuseas e vômitos.

Contra-indicações: não recomendada a fumantes e mulheres acima de 40 anos, pois o estrogênio aumenta os riscos de problemas cardíacos. O método não deve ser usado no período de amamentação.

Eficácia: 99,5%.

Adesivo

Tipo: anticoncepcional hormonal.

Como funciona: fixado sobre a pele, libera continuamente hormônios que inibem a ovulação. Precisa ser mudado a cada sete dias, durante três semanas seguidas. Após o período, é feita pausa para a menstruação.

Vantagens: não provoca efeitos colaterais e é trocado somente uma vez por semana, sendo uma boa opção para pessoas que esquecem freqüentemente de tomar a pílula.

Desvantagens: pode desgrudar da pele, comprometendo sua eficiência.

Contra-indicações: não deve ser usado por fumantes e mulheres acima de 40 anos, devido a riscos cardíacos, e nem no período de amamentação.

Eficácia: 99,5%.

Diafragma

Tipo: anticoncepcional de barreira.

Como funciona: um pequeno anel de metal recoberto por uma película de borracha ou silicone é colocado pela própria mulher dentro da vagina, meia hora antes da relação sexual e retirado oito horas depois. Sua função é bloquear a penetração do espermatozóide no útero. Inicialmente, o tamanho é medido pelo médico.

Vantagens: é durável (se bem conservado, pode ser usado por dois ou três anos), discreto e não provoca efeitos colaterais.

Desvantagens: nem sempre é fácil removê-lo. Para garantir sua eficiência, tem de ser usado com um creme espermicida.

Contra-indicações: não há.

Eficácia: 98% a 99%.

Camisinhas

Tipo: anticoncepcional de barreira.

Como funciona: a masculina (feita de látex) e a feminina (de poliuretano) são colocadas respectivamente no pênis e na vagina, impedindo a penetração do espermatozóide no útero.

Vantagens: elas não alteram a ovulação da mulher e protegem contra as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Desvantagens: não há. Acostumar-se a elas é uma questão de tempo.

Contra-indicações: para pessoas alérgicas ao material utilizado na confecção.

Eficácia: 98% a 99%.

Camisinhas para ninguém deixar de usar!

Pílula

Tipo: anticoncepcional hormonal.

Como funciona: os comprimidos (geralmente são 21, apresentados em uma cartela mensal) devem ser tomados diariamente para que os hormônios contidos neles bloqueiem a ovulação.

Vantagens: existem vários tipos de pílula, com diferentes dosagens de hormônios. Se a mulher não se der bem com uma, consegue substituí-la.

Desvantagens: pode causar cefaleia, enxaqueca, dores nas mamas, secura vaginal, diminuição da libido, aumento da pressão arterial, náusea, ganho ou perda de peso, alterações no humor, acne e sangramento irregular.

Contra-indicações: os hormônios combinados (estrogênio e progesterona) não devem ser usados por fumantes e mulheres acima de 40 anos; por quem amamenta, sob o risco de diminuir a produção de leite, por pessoas com problemas neurológicos graves, hipertensas, com antecedentes de trombose, diabéticas ou com câncer de mama.

Eficácia: 99,5%.

Veja se você sabe tudo sobre pílula anticoncepcional

Anel vaginal

Tipo: anticoncepcional hormonal.

Como funciona: um anel flexível de superfície lisa, que contém hormônios, é colocado pela própria mulher na parte superior da vagina, liberando continuamente essas substâncias e inibindo a ovulação. Deve ser trocado a cada 21 dias.

Vantagens: os hormônios entram diretamente na circulação, evitando alguns efeitos colaterais desagradáveis - como acne, cefaleia, aumento de peso e dor nas mamas - da pílula. Aplicado uma vez ao mês, é indicado para pessoas que esquecem freqüentemente de tomar o contraceptivo oral. Discreto, não interfere em nada na relação sexual.

Desvantagens: pode aumentar um pouco a secreção vaginal, pois necessita de alguma manipulação para ser inserido.

Contra-indicações: não deve ser usado por fumantes e mulheres acima de 40 anos, por mulheres no período de amamentação, por pessoas com problemas neurológicos, hipertensas, diabéticas ou com câncer de mama.

Eficácia: 99,5%.

Conheça mais sobre a eficácia do anel vaginal


181 comentários no Vilaclub

Comente!
Dani
ter, 26/08/2014 - 16h28 - reportar abuso

Olá.. sou magra e comecei a tomar o anticoncepcional iume, porem emagreci 2kg, minha ginecologista me disse para mudar para o Yasmin, pois sua dosagem é maior, e me faria ganhar um pouco de peso.. é verdade?

responder ao comentário
Alessandra
ter, 12/08/2014 - 14h35 - reportar abuso

Meu nome e Alessandra, tenho 20 anos. A minha pergunta e o seguinte : Eu nao tomo anticoncepcional mas meu marido ejaculou dentro de mim, quando foi de manha eu tomei o anticoncepcional eu tenho chances de esta gravida ?

responder ao comentário
elaine cristina amaral
ter, 15/07/2014 - 00h57 - reportar abuso

esqueci minha cartela na casa onde passei o fim de semana....e faltava algumas drageas p terminar o ciclo....eu posso continuar tomando as drageas comecando outra cartela...ou espero vim a menstruação p comecar a nova cartela?

responder ao comentário
maria rivaldo
quin, 03/07/2014 - 16h31 - reportar abuso

Eu tenho vivido com esta doença mortal por mais de um ano, o meu marido, descobri que estávamos ambos HIV +. Tínhamos tentar de todas as maneiras de viver nossas vidas, apesar desta coisa em nosso corpo não até que me deparei com este poderoso herbalista que interpretou que ele tinha a cure.At primeiro, ficamos mais cético, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedimos para algumas de suas ervas e em poucas semanas depois de seguir o devido processo desta fitoterapeuta, fomos para um teste de como ele nos disse também fomos surpreendidos com a felicidade quando recebi o resultado na clínica. A taxa de vírus em nosso corpo caiu e em mais algumas semanas Estávamos totalmente cured.We também perguntou por que ele não veio para o mundo que ele tinha a cura e ele disse que fez em 2011, mas foi rejeitada pela equipe de pesquisa internacional. A coisa mais importante é para você ser curado Se você quer saber sobre o fitoterapeuta chamá-lo em +234 706 542 4920 ou e-mail: herbalcure4u@gmail.com. Deus te abençoe.

responder ao comentário
gabriele
ter, 01/07/2014 - 17h40 - reportar abuso

como faço pra colocar o implante progesterona e a onde

responder ao comentário

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

drenagem linfáticaemagrecermusculaçãotriglicéridesdietadieta dukandieta detoxzumba