Moda das Famosas

Esteriótipo da mulher brasileira no exterior

Seg, 16/11/2009 - 09h30

Esteriótipo da mulher brasileira no exterior

Foto/Divulgação

A arte imita a vida ou será ao contrário? Diante dessa questão, uma resposta é certa. Ela serve como forma de protesto para muitos conflitos que nós, mulheres, enfrentamos.

Publicidade

Como artista e boa observadora, a espanhola Irene Salas resolveu estudar a fundo a imagem das brasileiras no exterior, principalmente em grandes metrópoles, como Nova Iorque e no seu próprio país. "Percebo que há clichês muito marcados, como se todas as brasileiras fosses morenas de lábios carnudos, quadris volumosos ou seios fartos, além de terem voz sensual", ressalta.

Diante dessa questão, Irene fez uma análise e achou pertinente dar voz às próprias brasileiras, para que elas opinem sobre a falsa ideia que muita gente de outros países tem de nós mesmas. E assim surgiu o projeto "Eu brasileira." A fotógrafa conta que depois de uma investigação teórica ela pensou em fazer um documentário com depoimentos de muitas mulheres, de várias idades e tipos físicos, em que cada uma respondia se estava feliz com o seu próprio corpo.

"Também considerei importante fazer um blog de protesto convidando as brasileiras a participar das entrevistas." Algumas foram fotografadas e fizeram parte de uma exposição realizada este mês, em São Paulo, na galeria Porto Pensarte. De forma bem humorada cada uma foi retratada com um manequim sem roupa. Em cada cartaz, elas colocaram as suas medidas do busto, cintura e quadris, além da sua altura. Motivo suficiente para a gente bater um papo com a artista espanhola, de Palma de Mallorca, membro da The Photographer’s Company.

Qual foi o seu principal objetivo quando começou a elaborar o projeto "Eu Brasileira"?

Principalmente dialogar com mulheres para criar um registro de suas reflexões sobre o tema, conversando sobre as imposições culturais com as quais elas convivem e como isso afeta a identidade de cada uma. Minha ideia foi gerar um diálogo entre cultura, arte e sociedade para ter uma experiência que me permitesse relacionar as mulheres e seu contexto, possibilitando sua expressão, evidenciando a realidade e favorecendo a reflexão. Sempre me interessei pela situação da mulher no mundo, sua relação com o corpo. E analisar como são esses diferentes aspectos em vários países e suas culturas.

As mulheres espanholas também são conhecidas pela sua sensualidade e vaidade. Você arriscaria fazer um comparativo entre as particularidades em relação a beleza das mulheres brasileiras e espanholas?

Acredito que em todas as culturas a beleza é algo importante, embora não são em todas que se vive da mesma forma. Na nossa sociedade capitalista se vende um padrão de beleza que chega a todos os lados e, sem dúvida, afeta todas as mulheres, em maiores ou menores proporções. Não existe um estereótipo de mulher espanhola, mas um modelo de mulher de "nenhum lugar", com algumas características: branca, magra, alta, bonita, com seios fartos e sem celulite e estrias, ou seja, a mulher impossível, algo que vai contra a própria natureza do corpo humano com o passar do tempo.

O que as mulheres falaram nos depoimentos sobre a imagem das brasileiras no exterior?

Em geral, a mulher brasileira sabe que a imagem que se vende é de uma mulher mulata, sensual, erótica ou mesmo fácil, com um corpo escultural, ou seja, a mulher que vemos no Carnaval. No entanto existem mulheres que não saíram do Brasil e acreditam que se vende mais uma imagem de mulheres fortes, que sabem o que querem. Outras que viajaram a negócios observaram um respeito pelas mulheres e bastante interesse pelo país.

As brasileiras se sentem incomodadas com a exigência desses esteriótipos e a imposição de certos padrões de beleza?

Acreditam que esse esteriótipo afeta sim elas, embora muitas acham que sua prioridade não é ser bela. Elas falaram que no Brasil a beleza pesa muito e existe uma grande quantidade de mulheres que vivem para o seu corpo. Também uma obsessão em chegar a essa perfeição. Não é a toa que o Brasil é um dos países onde mais são feitas operações de cirurgia plástica, sobretudo em lugares de praia.


E como as mulheres brasileiras são conhecidas particularmente na Espanha?

Para começar não há um interesse pela cultura brasileira, por sua diversidade e riqueza, tampouco pela realidade de sua gente. Os espanhóis acreditam que quando um estrangeiro chega por aqui, ele é que precisa se adaptar e tem a obrigação de conhecer a cultura local. Durante a minha pesquisa me surpreendi com que encontrei, também superei muitos preconceitos. Aqui ainda predomina a imagem da mulher que se prostitui e infelizmente as pessoas acham que a maioria são assim.

Por Juliana Lopes

3 comentários no Vilaclub

Comente!
jack jack
Qua, 07/03/2012 - 16h39 - reportar abuso

NAO SE PODE COMPARAR A BELEZA DA MULHER BRASILEIRA COM AS DE FORA, SOMOS SUPERIORES DEMAIS . SÓ QUE NO CHARME EU ACREDITO QUE AINDA ESTAMOS ATRESADAS, NAO SABEMOS USAR O CHARME DE FORMA CERTA.
serfilgam.blogspot.com

responder ao comentário
Druida Druida
Seg, 07/02/2011 - 22h06 - reportar abuso

Excelente texto.

O que voce acha da situaçao da mulher no exterior.Postei algo no meu blog de como elas sao vistas.

Valeu
Druida

http://verdadeiraitalia.blogspot.com/

responder ao comentário
sabrina sabrina
Seg, 16/11/2009 - 13h52 - reportar abuso

A materia é muito boa, assim como o trabalho de Irene Salas que sabe o que é ser mulher, seja onde for.
Quem morou fora do país sabe como é vista e o que gostariam que enxergassem, contribuí lá fora com a imagem e a realidade das brasileiras : somos batalhadoras, inteligentes, e cada uma com sua beleza miscigenada! Parabéns a todas "nós brasileiras"

responder ao comentário

Especiais Vila Mulher

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais unhas decoradas vestidos