Por que a aula de Pilates é cara?

ter, 05/08/2008 - 17h38

Aparelho de Pilates

Foto Divulgação

Muitas pessoas têm vontade de fazer aulas de pilates, mas quando se deparam com os preços, acabam desistindo. Essa prática traz um benefício danado à saúde, mas devido ao alto custo, se tornou um “artigo de luxo”. Por que será que essas aulas são tão caras?

Pioneira do método no Brasil, a Physio Pilates atua nas áreas de fabricação de equipamento, treinamento e certificação de profissionais. Alice Becker, presidente da instituição, afirma que o alto custo do pilates está associado à boa formação dos profissionais e qualidade dos equipamentos. “O Pilates de qualidade, considerado de alto investimento, é oferecido por quem investiu em produtos e formação de qualidade. E boa formação no Brasil, não sai barato”, explica a especialista.

Em algumas regiões do país, a mensalidade (com duas aulas por semana) custa em média R$ 200. Já em São Paulo, por exemplo, este valor pode triplicar. O investimento em um bom curso para formação de professores de Pilates pode chegar a R$ 11.000,00. Cada equipamento custa em torno de R$ 5.000.

Outro fator que deve-se levar em conta é o atendimento personalizado. As aulas de pilates, quando não são individuais, são dadas para no máximo 3 ou 4 pessoas, diferente de uma aula de ginástica em academia em que na mesma sala há, muitas vezes, dezenas de pessoas.

“Um bom profissional continua investindo na sua formação anualmente. É natural que o mais qualificado, que se recicla com freqüência para se manter atualizado, cobre um valor diferente daquele que optou por outro caminho”, declara Alice.

Realmente, se formar em pilates e manter um estúdio com equipamentos de qualidade exige um grande investimento. “O Pilates existe há quase cem anos e é um método com recursos ilimitados. Além disso, é também uma profissão para a vida toda, valendo os investimentos em uma boa formação e bons equipamentos”, afirma a especialista.

Leia também: a história do criador do método Pilates!

20 comentários no Vilaclub

Comente!
Patrícia
seg, 03/02/2014 - 17h41 - reportar abuso

Só queria pautar uma coisa: quando se fala em fisios ou educadores físicos...se certas pessoas como via abaixo citam dessa forma isso inclui toda a categoria! Só lembrando....existem profissionais e profissionais em todas as áreas existem bons profissionais assim como profissionais muito ruins, não pode se dizer os fisioterapeutas são ruins assim como os educadores fisicos! Lamentável ter visto certos comentários!! Não podemos por causa de uma experiencia ruim achar que todos serão ruins! em fim....

responder ao comentário
alexandr abdala
sex, 25/05/2012 - 10h34 - reportar abuso

Diante de tanta besteira dita acima, por pseudoprofissionais e leigos no assunto, nao seria possível responder a cada comentário, mas sinto-me na obrigação de informar: Pilates é um Método de condicionamento físico, é febre nos EUA desde a década de 40, então não é modismo.Tem sim toda uma filosofia que envolve a criação da contrologia, como foi chamado inicialmente por seu criador.Quando a aula é barata, pode desconfiar, é porcaria! Nova York, o berço do Pilates, tem todo tipo de preço, como aqui no Brasil, mas o que é bom custa entre 100 e 140 dólares a aula. Sou Professor de Pilates e investi mais de cinquenta mil reais em formação, então não é nada razoável se eu cobrar uma micharia em minhas aulas! Uma aula personalizada, em qq atividade, ministrada por um bom profissional, não custa menos de 80,00 reais, mas existem professores que nem terminaram a faculdade e se acham prontos para orientar! Esses, por não terem investido nada, cobram micharia. Os maiores profissionais em Pilates em todo o mundo são os dançarinos, então, fisioterapeutas e profissionais de educação física, baixem sua bola, sejam humildes e estudem!

responder ao comentário
elaine
sab, 12/05/2012 - 01h57 - reportar abuso

Faço aulas de pilates no metalchub sem hora marcada, é só chegar os devidos horários que as aulas são ministradas e fazer, e o preço já está incluso na mensalidade. Lá não temos os aparelhos, e sim alguns materiais que nos ajudam nas aulas, bolas pequenas, médias e grandes. Os clubes poderiam popularizar essas aulas para divulgá-las e ficar de mais fácil acesso. Outra atividade bem bacana é o treinamento funcional, estou fazendo e adorando...

responder ao comentário
Vânia
sex, 24/02/2012 - 14h44 - reportar abuso

Pessoal sou educadora física e fisioterapeuta e sinceramente não consigo entender porque uma profissão tem que ser melhor que a outra.Qualquer dos dois profissionais tem que ralar muito, estudar e se atualizar mas acima de tudo ter em foco o usuário é a ele que servimos e é a ele que devemos respeito e nada é simples qualquer curso é caríssimo, equipamentos, impostos é tudo isso que encarece.Vamos sim é ter um conselho que nos respeite, que se preocupe em nos valorizar e não simplesmente em cobrar anuidades.Se tu estiver em dia tudo bem eles te acham se tu estiver na irregularidade,ah só se fizerem denúncia! Pensem quantos \"não profissionais\" estragam nossas profissões! Sejamos responsáveis com a área que escolhemos e vamos trabalhar de forma integrada cada um contribuindo com o outro em prol do bem estar de seu cliente.

responder ao comentário
Fabiano
sab, 25/02/2012 - 10h24 - reportar abuso

O que eu vejo hoje no mercado, são diversos profissionais que não procuram suprir suas deficiências na área comercial. Seja qual for a formação do profissional, ele precisa antes de tudo aprender a vender seu serviço. Infelizmente muitos acabam por fazer isso de forma errada, acirrando a competição entre fisio e educadores. Já presenciei diversos absurdos, desde informações incorretas e mentirosas sobre o Pilates e sua aplicação. Locais que poderiam investir em marketing e estratégias de venda, preferem enganar o cliente e dizer que apenas um tipo de profissional pode dar aulas, ou que um profissional é melhor que o outro. Lastimável mas mostra o que já cansamos de saber, a incompetência de alguns profissionais prejudicam o mercado em geral.

Fabiano
sab, 25/02/2012 - 10h06 - reportar abuso

O que eu vejo hoje no mercado, são diversos profissionais que não procuram suprir suas deficiências na área comercial. Seja qual for a formação do profissional, ele precisa antes de tudo aprender a vender seu serviço. Infelizmente muitos acabam por fazer isso de forma errada, acirrando a competição entre fisio e educadores. Já presenciei diversos absurdos, desde informações incorretas e mentirosas sobre o Pilates e sua aplicação. Locais que poderiam investir em marketing e estratégias de venda, preferem enganar o cliente e dizer que apenas um tipo de profissional pode dar aulas, ou que um profissional é melhor que o outro. Lastimável mas mostra o que já cansamos de saber, a incompetência de alguns profissionais prejudicam o mercado em geral.

Fabiano
sab, 25/02/2012 - 10h07 - reportar abuso

O que eu vejo hoje no mercado, são diversos profissionais que não procuram suprir suas deficiências na área comercial. Seja qual for a formação do profissional, ele precisa antes de tudo aprender a vender seu serviço. Infelizmente muitos acabam por fazer isso de forma errada, acirrando a competição entre fisio e educadores. Já presenciei diversos absurdos, desde informações incorretas e mentirosas sobre o Pilates e sua aplicação. Locais que poderiam investir em marketing e estratégias de venda, preferem enganar o cliente e dizer que apenas um tipo de profissional pode dar aulas, ou que um profissional é melhor que o outro. Lastimável mas mostra o que já cansamos de saber, a incompetência de alguns profissionais prejudicam o mercado em geral.

Fabiano
sex, 27/01/2012 - 08h27 - reportar abuso

Acho que está faltando o pessoal pegar a calculadora e colocar o cérebro para funcionar. As aulas de pilates tem acompanhamento personalizado. Bons estúdios trabalham com dois alunos por aula. Façam a conta de quanto custa a mensalidade uma boa academia, somem quanto custa ter o acompanhamento de um personal trainer e aí sim comparem com o valor das aulas de pilates. Depois de verificar que as aulas de pilates não são esse absurdo , vejam os resultados.

responder ao comentário
Vânia
sex, 24/02/2012 - 14h41 - reportar abuso

Pois é se for dividir R$25,00 a aula é menos que uma sessão e se for de estética então nem se fala! Uma questão bastante cobrada hoje dos colegas de academia é a de que os alunos ficam sozinhos seguindo uma planilha, então gente é só uma mudança de atitude e todos poderão cobrar conforme o que se doam.

Vânia
sex, 24/02/2012 - 14h23 - reportar abuso

Pois é se for dividir R$25,00 a aula é menos que uma sessão e se for de estética então nem se fala! Uma questão bastante cobrada hoje dos colegas de academia é a de que os alunos ficam sozinhos seguindo uma planilha, então gente é só uma mudança de atitude e todos poderão cobrar conforme o que se doam.

Vânia
sex, 24/02/2012 - 14h04 - reportar abuso

Pois é se for dividir R$25,00 a aula é menos que uma sessão e se for de estética então nem se fala! Uma questão bastante cobrada hoje dos colegas de academia é a de que os alunos ficam sozinhos seguindo uma planilha, então gente é só uma mudança de atitude e todos poderão cobrar conforme o que se doam.

Vânia
sex, 24/02/2012 - 14h46 - reportar abuso

Pois é se for dividir R$25,00 a aula é menos que uma sessão e se for de estética então nem se fala! Uma questão bastante cobrada hoje dos colegas de academia é a de que os alunos ficam sozinhos seguindo uma planilha, então gente é só uma mudança de atitude e todos poderão cobrar conforme o que se doam.

Vânia
sex, 24/02/2012 - 14h29 - reportar abuso

Pois é se for dividir R$25,00 a aula é menos que uma sessão e se for de estética então nem se fala! Uma questão bastante cobrada hoje dos colegas de academia é a de que os alunos ficam sozinhos seguindo uma planilha, então gente é só uma mudança de atitude e todos poderão cobrar conforme o que se doam.

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas