Acabe com as dúvidas sobre ovulação

Acabe com as dúvidas sobre ovulação

A ovulação é um daqueles belos mistérios do organismo feminino, que se não deixam as mulheres de cabelo em pé, pelo menos colocam pulgas atrás da orelha. Período fértil, sintomas variados, ovários policísticos, pílula, hormônios, tudo tem a ver com a esse processo complexo do corpo da mulher.

A obstetra e ginecologista Lilian Gusmão Ribeiro Cocco, do Hospital São Luiz, de São Paulo, explica que o processo de ovulação se inicia alguns dias antes da menstruação. "Folículos do ovário começam a sofrer influência de hormônios produzidos na hipófise, como o FSH ou o LH e, com isso, começam a crescer", detalha. "A ovulação, em si, acontece entre 16h e 24h após o pico do LH, que é luteinizante", explica. É esse hormônio que estimula alguns dos folículos que se desenvolvem em óvulos maduros. Um deles se desenvolve no folículo dominante, que liberta um óvulo maduro, enquanto os restantes se desintegram.

Como a ovulação pode ocorrer dentro de um período variável, fica difícil definir exatamente o dia certinho em que ela vai acontecer. "Isso depende do tamanho do ciclo menstrual. Se for de 28 dias, pode ser mesmo no 14º. O certo apenas é que ovulação acontece 14 dias antes da próxima menstruação. Se o ciclo da mulher for maior, pode acontecer no 16º dia, por exemplo".

Carolina Ynterian, bioquímica, especialista em biologia molecular, conta que existem alguns métodos para ajudar a descobrir a data da ovulação, que na verdade são técnicas para determinar a concentração de determinado hormônio. "Existem autotestes que detectam o pico do LH através de uma reação de antígeno-anticorpo em amostras de urina", conta. "A verificação da temperatura também é útil. No pico de fertilidade, muitas mulheres têm aumento de até 0,5C na temperatura corporal".

O corpo da mulher também envia sinais de que a ovulação está acontecendo. "Muitas relatam que se sentem mais sensuais e com maior libido no período de ovulação, assim como podem também sentir o aumento da temperatura, entre outros aspectos físicos", diz Carolina. Lilian explica que, na verdade, os sintomas são relativos à produção de estrogênio, que tem sua produção aumentada perto do período fértil. "A mulher se sente mais úmida, percebe aquele muco cervical [secreção que parece com clara de ovo] e tem sim aumento na libido", completa a médica.

O ciclo da mulher pode mudar por conta de medicamentos, alimentos ou até estresse e ansiedade. "As causas orgânicas mais comuns para alteração são problemas de tiróide, doença hepática ou renais, além de causas externas. Até mudanças no clima ou uma viagem por alterar o ciclo feminino", afirma Lilian.

Período fértil

A ginecologista Lilian Gusmão conta que o tempo e circulação do óvulo no organismo é de 24 horas. Mas não é apenas nesse dia que a mulher pode engravidar. Isso porque o espermatozóide dura mais tempo e pode circular até 48 horas. Por isso, dois dias antes e dois dias depois da ovulação ainda é possível engravidar.

Mulheres que estão tomando pílula anticoncepcional corretamente não ovulam. Mas é preciso que saibam que, não por isso, estão preservando seus óvulos. "A mulher não vai entrar na menopausa mais tarde por conta disso", garante Lilian.

Quem para de tomar a pílula pode já ter o retorno da fertilidade no mês seguinte. "Recomenda-se esperar de 1 a 3 ciclos para engravidar, com tempo de fazer os testes necessários assim como iniciar a suplementação com ácido fólico", sugere Carolina Ynterian. Lilian lembra que até um ano depois é considerado normal se a mulher não ovular normalmente. "Apenas depois disso vale mesmo investigar as causas".

Entre os problemas de ovulação estão os relacionados aos ovários policísticos, em que as mulheres tendem a ovular menos, e a hiperovulação, que pode ocorrer em pacientes em tratamento de fertilidade. "Ela causa inchaço nos ovários e pode ser leve, moderada ou severa. Na maioria dos casos o tratamento e feito com analgésicos, descanso e ingestão de líquidos", explica Carolina.


Existem ainda as mulheres que não ovulam - sofrem de anovulação crônica - que além de dificultar as tentativas de gestação, pode alterar a aparência, com surgimento de acne, pelos e maior oleosidade na pele. "Além dos problemas já citados, e que podem afetar o processo, excesso de peso também pode levar a anovulação", finaliza Lilian.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comentários

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

alimentaçãomassagemcelulitedrenagem linfáticaemagrecermusculaçãovarizestpmperder pesomenstruaçãoosteoporosedepressãotriglicéridesalongamentoansiedadehpvdietacolesterolpartolinhaçacâncer de mamaautoestimaleg presssibutraminadieta detoxsuco detoxdieta ravenna