Como controlar a ansiedade

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

ansiedade

Foto: Push Pictures/Corbis

A gente vive ansiosa por vários motivos. Em algumas fases da vida, dá para contar nos dedos os dias em que conseguimos relaxar completamente. A ansiedade não é considerada um problema pelos especialistas, mas sim uma reação normal do organismo. Entretanto, quando passa a prejudicar o nosso cotidiano, aí sim, é necessária a ajuda de um profissional.

Camila Aparecida, 26 anos, ficava com as mãos transpirando e não conseguia segurar nada por causa do tremor dos dedos. O coração ficava acelerado. Passava noites no banheiro com dor de barriga.

Momentos assim aconteceram várias vezes na vida dela. Em alguns deles, a sensação era ainda pior. "Parecia que o mundo acabaria, me dava uma sensação de fraqueza. Eu queria sumir. Só depois de várias sessões com uma psicóloga é que percebi o que eu sentia e passei a controlar a minha ansiedade', conta a estudante de contabilidade.

Segundo a psicóloga Leila Salomão, a ansiedade está muito próxima do medo - muitas vezes a diferenciação não é possível. "A diferença entre os dois está no fato de que o medo tem um fator real e palpável enquanto a ansiedade possui características mais subjetivas", explica.

Para Salomão, o grande sintoma de características psicológicas mostra a interseção entre o físico e o psíquico, uma vez que tem claros sintomas físicos como taquicardia (coração acelerado), tremores, tensão muscular, aumento das secreções (urinárias e fecais) ou ainda cefaléia (dor de cabeça). Mas quando recorrente e intensa também é chamada de Síndrome do Pânico (Crise ansiosa aguda).

Para relaxar

Na maioria das vezes, os tratamentos para ansiedade são técnicas de relaxamento, exercícios que levam ao controle da atividade do organismo, como meditação e ioga. "Outras medidas como o sono saudável e atividades prazerosas também funcionam", diz Leila. Fora isso, existem as terapias: cognitiva, comportamental e interpessoal.

Para Salomão, as terapias tradicionais podem indiretamente melhorar a ansiedade por meio do autoconhecimento, mas são pouco efetivas em curto e médio prazo. "Também existem medicamentos comprovadamente eficazes no tratamento dos transtornos de ansiedade, principalmente os antidepressivos e os ansiolíticos", finaliza.


Fonte: MBPress

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
 

Comentários

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

alimentaçãomassagemcelulitedrenagem linfáticaemagrecermusculaçãovarizestpmperder pesomenstruaçãoosteoporosedepressãotriglicéridesalongamentoansiedadehpvdietacolesterolacneabortocâncer de mamagranolaautoestimaleg presssibutraminadieta detoxzumbasuco detoxdieta ravenna