Cuidado com o desodorante

sex, 18/03/2011 - 17h10

cuidado com o desodorante

O desodorante comum, como o próprio nome já diz, reduz o odor, inibindo a produção do mau cheiro. Já o antitranspirante (também conhecido como antiperspirante) é diferente. Ele bloqueia a saída da transpiração.

É o que explica o professor e especialista em Cosmetologia, Maurício Pupo. "O desodorante é menos agressivo que o antitranspirante, pois não contém alumínio em sua fórmula". Ele explica que os desodorantes geralmente são feitos com agentes antissépticos, que inibem o crescimento bacteriano, responsável pela fermentação do suor e do mau cheiro. Ao eliminar essas bactérias, o mau cheiro desaparece.

Nos desodorantes são usados em geral óleos essenciais como o sândalo, ou ainda ingredientes sintéticos, como o triclosan. "Existe ainda o velho e bom desodorante de bicarbonato de sódio, que é o mais seguro que existe. Ele modifica o pH da pele e inibe assim o crescimento bacteriano", afirma o especialista.

Entretanto, os desodorantes nunca são tão potentes como os antitranspirantes. Os antitranspirantes, impedem a saída da transpiração, fazendo com que o suor fique retido dentro do poro. E ele faz isso graças à presença do alumínio, que tem o poder de fechar os poros. Quanto mais alumínio existe na formulação, mais ele irá fechar os poros e por mais tempo os manterá fechados. É o caso dos desodorantes 24, 48 horas. Daí vem sua eficiência. Não havendo saída do suor não há também o mau cheiro.

Alerta -

Porém existe uma grande corrente de cientistas no mundo todo pesquisando se o alumínio faz ou não mal à nossa saúde. Especialmente em países como o Brasil, onde o uso é exagerado e os consumidores procuram produtos de longa duração, ou seja, aqueles com maior concentração de alumínio em sua fórmula. É algo preocupante, já que diariamente o alumínio é depositado na superfície da pele, além de estarmos respirando o alumínio cada vez que pressionamos a válvula do aerosol.

E atenção mulheres, fiquem atentas aos riscos de câncer. Alguns desses cientistas afirmam que a aplicação do alumínio na forma de antitranspirantes pode estar relacionado ao aparecimento do câncer de mama em mulheres jovens. Também foi encontrado o alumínio em tecidos cancerosos retirados da mama em mulheres.

Estudos médicos dizem que ele realmente pode ser perigoso. "Na Europa observamos uma enxurrada de lançamentos de produtos "aluminum-free", ou seja, que não contêm alumínio. As empresas de lá estão usando estratégias para atrair mais consumidores, até porque a conscientização dos consumidores europeus é muito mais alta", revela Pupo.

Pupo conta que na França, a linha La Roche Posay tem um desodorante em bastão com bicarbonato que é excelente. Acontece que, segundo ele, os hábitos europeus são diferentes dos brasileiros. Segundo ele, o brasileiro tem como principal preocupação reduzir a transpiração, já o europeu não, porque lá não faz calor como o daqui.

Por isso o especialista aconselha alguns cuidados que as mulheres devem ter, não só com a escolha do produto. "Um brasileiro que nessa época costuma tomar dois banhos por dia não precisa exagerar tanto no antitranspirante, nem buscar aqueles produtos ultrapotentes com 24 ou 36 horas de duração. Isso, somado ao fato da mulher brasileira estar viciada em depilação, o que provoca o escurecimento das axilas. Excesso de depilação e excesso de transpirante é um maltrato com a pele".


Pupo sugere que o ideal é depilar menos, e quando depilar, nunca usar imediatamente o desodorante, mas um bom hidratante para reparar a pele irritada. E também procurar usar mais os desodorantes ao invés dos antitranspirantes, pois os primeiros não contém alumínio e assim como o antitranspirante, existem boas opções em forma de sprays, cremes e roll-ons.

Por Jessica Moraes

1 comentários no Vilaclub

Comente!
kati
ter, 16/09/2014 - 12h03 - reportar abuso

Depois de uma análise crítica de todos os estudos publicados sobre o tema, um grupo de peritos franceses concluiu em 2008 que o uso de antitranspirantes contendo alumínio não é um fator de risco provável para o desenvolvimento de cancro da mama (Namer et al., 2008). Também a AESA considera improvável que o alumínio em doses relevantes na nutrição seja um potencial cancerígeno para os seres humanos (EFSA, 2008). Eu uso Odaban há mais de 4 anos e para mim é o único e o melhor que pode ajudar para quem transpira em excesso!

responder ao comentário

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas