Diferença no tamanho das pernas?

Qua, 02/07/2008 - 15h12

Diferença no tamanho das pernas

Um centímetro não faz tanta diferença, mas no que diz respeito ao tamanho dos ossos pode ser um problema sim. Pouca gente sabe que uma pequena alteração no tamanho das pernas, por exemplo, pode gerar uma dor complicada no decorrer dos anos.

Publicidade

Alessandra Lopes não sabia e demorou para descobrir que o motivo de uma dor antiga no lado esquerdo do corpo era decorrente da diferença entre o tamanho de suas pernas. “Eu sentia essa dor há muito tempo e não sabia o que era. Fui ao gastro, fiz endoscopia e nada. Tenho histórico familiar de câncer no intestino, então, fiquei assustada, porque a dor não passava. Fiz vários exames e comecei a investigar”, conta ela.

Depois de algumas consultas, um médico aconselhou Alessandra a procurar um ortopedista para checar a postura e ver se o problema não era na coluna. “O ortopedista fez uma análise visual e já disse que tinha problema na coluna, que era algo muito sutil. Fiz uma chapa e fiquei assustada”, lembra. O diagnóstico logo foi dado: Alessandra tem escoliose, devido a uma alteração na altura no quadril, ocasionada pela diferença do tamanho de suas pernas.

“Isso fez com que ao longo dos anos eu tivesse uma pressão mais forte, ao ponto de ter escoliose e forçar músculos e nervos”, diz. Para corrigir esse problema, Alessandra terá que fazer um exame para medir a altura dos membros inferiores, usar palmilha e realizar exercícios para relaxar a musculatura.

O ortopedista Flavio Ravaglia, presidente do Instituto Ortopedia & Saúde e membro titular da Academia de Medicina de São Paulo, explica que essa diferença no tamanho das pernas é comum, mas os problemas surgem quando ela ultrapassa dois centímetros. “Até dois centímetros é considerado fisiológico, entre dois e três centímetros é resolvido no calçado. Mas acima de três, só com cirurgia”, explica o especialista.

De acordo com o especialista, o problema pode ser percebido em situações simples. Em uma calça, por exemplo, é só reparar se uma barra arrasta no chão e a outra não. “A pessoa também pode se olhar no espelho, sem roupa, e procurar a diferença. Ou se o joelho e a coxa estão na mesma altura”, ensina.

Quando não diagnosticada, essa dor pode levar a escoliose, artrose na coluna, acumular problema de compressão no nervo e estenose de canal lombar, entre outros problemas. “É preciso reparar na dor e ver se quando a pessoa está deitada, por exemplo, ela passa. Esse incômodo costuma aparecer só quando se está de pé ou caminhando”, explica o especialista. No caso de uma “dor misteriosa”, procure um ortopedista. Pode ser problema nos ossos e tem solução.

Fonte - MBPress

2 comentários no Vilaclub

Comente!
Carlos Aurelio Rodrigues Carlos Aurelio Rodrigues
Qua, 04/08/2010 - 11h11 - reportar abuso

Boa matéria, mas gostaria de saber quais são os melhores exercicios a serem trabalhados? e se a musculação é recomendada pra esse tipo de tratamento, quais possiveis efeitos?

responder ao comentário
danillo furtado dos reis danillo furtado dos reis
Seg, 01/03/2010 - 09h49 - reportar abuso

eu tenho 1.69 e meu trono e mais que minha pernas muito maior e eu queria pode cresce mais minha pernas como eu faço isso?

responder ao comentário

Especiais Vila Mulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

cortes de cabelo emagrecer posições sexuais
X
É gripe, resfriado ou dengue?
É gripe, resfriado ou dengue? Veja aqui por vilamulher