Distúrbios na tireóide pode causar ansiedade e depressão

Qua, 09/05/2012 - 10h17

Os efeitos dos distúrbios na tireóide

Foto: Ambr http://bit.ly/g43yMx

É muito comum os médicos encontrarem níveis anormais de hormônios da tireóide no sangue de pacientes com depressão, ansiedade e outros problemas psiquiátricos.

Após estudos, o psiquiatra do Sistema de Saúde Judaico da Costa Norte de Long Island, Russel Joffe, concluiu que o tratamento do hipotireoidismo subclínico (SCH), que atinge 2% dos americanos, pode aliviar alguns sintomas de pacientes psiquiátricos.

O tratamento do SCH pode levar a melhora na memória, na disposição e na cognição.

Publicidade

"Pacientes com sintomas psiquiátricos, nos relatam que, quando tomam hormônios da tireóide, ficam melhores", argumenta Dr Joffe.

A tireóide é uma glândula de formato curvado, que envolve a traquéia e produz dois hormônios: a tiroxina (T4) e a triiodotironina (T3). Esses hormônios desempenham um papel em uma quantidade surpreendente de processos físicos, desde a regulação da temperatura corporal e dos batimentos cardíacos até o funcionamento cognitivo.

O excesso de hormônio tireoidiano (hipertireoidismo) acelera o metabolismo, causando sintomas como sudorese, palpitações, perda de peso e ansiedade. Muito pouco hormônio tireoidiano (hipotireoidismo) pode causar fadiga física, ganho de peso e lentidão, bem como depressão, incapacidade de concentração e problemas de memória.

"No início do século 20, as descrições mais acuradas da depressão clínica apareceram, na verdade, nos livros didáticos sobre distúrbios na tireóide, não em manuais de psiquiatria", comenta Joffe.

As mulheres são muito mais propensas a desenvolver problemas de tireóide que os homens, especialmente após os 50 anos. Alguns especialistas acreditam que o gênero tem a ver com alguma relutância em tratar a doença subclínica. "Há um preconceito terrível contra as mulheres que se queixam de problemas emocionais. Suas queixas tendem a ser deixadas de lado ou atribuídas ao estresse ou à ansiedade", relata o médico.

Com recursos dos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA, Joffe e outros pesquisadores da Universidade de Boston iniciaram recentemente um experimento para tentar desvendar a relação entre o SCH e certos sintomas cognitivos e de falta de ânimo em pessoas com mais de 60 anos. Os resultados só virão à tona daqui a alguns anos. Mas alguns médicos nem estão esperando por eles.


"Pessoalmente, acredito que devemos experimentar administrar uma medicação contra distúrbios da tireoide em pacientes com TSH entre 5 e 10, especialmente nos que apresentam sintomas psiquiátricos", diz o especialista.

Por Carmem Sanches

4 comentários no Vilaclub

Comente!
nubia nubia
Ter, 07/08/2012 - 17h48 - reportar abuso

Nao é que a pessoa sofre atoa apenas esta por fora das informações que possam ajudar a dizer o pq que ela esta com tais sintomas, eu aconselho a fazer exames de todos os tipo de sangue enfim e o exame da tireoide tambem.

responder ao comentário
ellen de sousa ellen de sousa
Qua, 23/05/2012 - 10h46 - reportar abuso

bom dia! me chamo ellen tenho 27 anos.
de um tempo pra cá estou me sentindo muito cansada,com muito sono. quando falo muito sinto cansaço no maxilar e na garganta, falta de ar,taquicardia.estou meio depreciva sem paciência com meus filhos. quando estou deitada que levanto me dá taquicardia e também quando estou fazendo alguma atividade em casa derrepente meu coração acelera me da um pouco de falta de ar.
gostaria de saber se isso pode ser algum problema com a minha tireóide. obrigada! e quem souber me dizer alguma coisa agradeço.

responder ao comentário
cchr cchr
Qua, 09/05/2012 - 06h30 - reportar abuso

Comissão dos Cidadãos Para os Direitos Humanos

www,cchr.pt

responder ao comentário
carlos ronoel garcia fern carlos ronoel garcia fern
Ter, 08/05/2012 - 09h08 - reportar abuso

Tem gente que sofre a tôa!

responder ao comentário

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

50 tons de cinza beyoncé 50 tons de cinza cortes de cabelo emagrecer posições sexuais
X
Fones de ouvido x saúde
Fones de ouvido x saúde Veja aqui por vilamulher