Câncer de Mama

Doenças relacionadas com a falta de sono

Ter, 28/04/2009 - 05h00

Doenças relacionadas com a falta de sono

O sono é um dos fatores mais importantes de nossa vida como a alimentação, os exercícios físicos, a ingestão de água, etc. Apesar de não serem conhecidas totalmente suas funções, a polissonografia vem permitindo esclarecer muitas coisas sobre o sono.

Publicidade

Existem dois estados de sono: um em que ocorrem movimentos rápidos dos olhos (sono REM) cuja sigla vem do inglês “Rapid Eye Moviments”, que dura apenas 20% do sono de um adulto, durante o qual sonhamos.

Esse tipo de sono acontece aproximadamente uma hora e meia após dormir com curto período, vai se repetindo e sua duração é ampliada podendo chegar até a uma hora de duração. O outro tipo de sono é o SOL (Sono de Ondas Lentas) que se divide em quatro estágios.

Dentre as funções do sono podemos citar: restaurar os processos químicos e físicos do organismo deteriorados durante a vigília, conservar energia corporal, evitar predadores, estimular o crescimento cerebral, apagar memórias indesejáveis, consolidar a memória.

A necessidade diária de sono para o adulto é uma média de oito horas e de preferência à noite. O ser humano se dá melhor dormindo à noite, pois nosso relógio biológico é controlado pelo claro-escuro.

Quem dorme pouco, ou seja, menos que oito horas por dia estará propenso a menor vigor físico, a envelhecer mais precocemente, sujeito a infecções, obesidade, hipertensão arterial, diabetes, capacidade de acumular conhecimentos diminuídos, alterações de humor, diminuição de criatividade, de atenção, da memória e do equilíbrio corporal.

Para o interesse do emagrecimento, a falta de sono leva à intensa necessidade de ingestão de açúcares, incapacidade de se sentir satisfeito depois de comer uma refeição abundante, consumo compulsivo e excessivo de comida, diminuição do tecido muscular magro, redução da capacidade de obter energia dos carboidratos e decréscimo da atividade física.

A falta de sono acarreta cansaço na pessoa, com isso ela faz menos atividades físicas, queimando menos calorias, reduzindo seu metabolismo por estar prejudicada a absorção de carboidratos que é o principal combustível do organismo com conseqüente ganho de peso.

A produção de hormônios, principalmente o do crescimento estará prejudicada. É ele que ajuda a formar a massa muscular magra. Quanto menos massa muscular há menos queima de gorduras.

Ocorre também a diminuição da liberação do hormônio leptina, da insulina e do aumento na produção do cortisol. A leptina controla a saciedade, sem ela o corpo pede mais carboidratos. Com menos insulina o aproveitamento da glicose fica prejudicado. O aumento do cortisol propicia maior estresse e alteração do humor.

leia também


Resumindo, durma, no mínimo, oito horas diárias, com o objetivo de estimular seu metabolismo, conservar a energia, manter seu humor e comer menos.

Por Dr. José Rui Bianchi
Médico psiquiatra e Autor do livro
"Emagrecer também é Marketing" - DVS Editora

1 comentário no Vilaclub

Comente!
Seg, 20/07/2009 - 20h54 - reportar abuso

ola boa noite eu tenho dificuldades em dormir porque trabalho de noite e de dia nao consigo dormir estou a ficar maluca.

responder ao comentário

Especiais Vila Mulher

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais unhas decoradas vestidos