Campanha contra o bullying e cyber bullying

Seg, 02/08/2010 - 09h10    |   Reportar abuso
Por bete
postar comentário

Serginho Groisman faz campanha contra o bullying e cyber bullying, que nada mais é que humilhar, excluir, discriminar, dar apelidos ofensivos, espalhar mentiras no mundo real ou virtual sobre pessoas.

Geralmente as crianças e adolescentes são as vítimas e também os algozes mais comuns. Mas esse tipo de violência pode ocorrer em empresas também.

O filme de 30 segundo vai entrar no ar nos intervalos da programação da TV Globo.

Assista e repasse!

Bullying é o uso do poder ou da força para intimidar ou perseguir os outros na escola (school place bullying) ou no trabalho (work place bullying). As vítimas dessa intimidação repetida e recorrente são normalmente pessoas que sem defesas são incapazes de motivar outras para agir em seu apoio.
O bullying não é uma realidade nova, mas sim um fenómeno crescente na nossa sociedade, ao qual pais, professores e comunicação social têm vindo a dar maior atenção. O bullying é uma forma de violência entre pares, que afecta particularmente as crianças e jovens. Ocorre frequentemente na escola, mas muitas vezes ocorre fora do recinto escolar, na rua, nos centros comerciais, nas piscinas, nos campos de férias, etc. Quando ocorre através da Internet, dos celulares e de outras tecnologias de informação e comunicação é um fenómeno conhecido por cyberbullying.

****Como não existe uma tradução na língua portuguesa capaz de expressar as várias situações de Bullying, relacionamos algumas ações que traduzem esse termo:

Agredir; amedrontar; assediar; aterrorizar; bater; chutar; discriminar; divulgar apelidos; dominar; empurrar; encarnar; excluir do grupo; fazer sofrer; ferir; gozar; humilhar; ignorar; isolar; intimidar; ofender; perseguir; sacanear; roubar; quebrar pertences; zoar, entre outros.

FIQUE ATENTO AOS SINAIS:

- Demonstra falta de vontade de ir à escola;

- Sente-se mal perto da hora de sair de casa;

- Pede para trocar de escola;

- Pede sempre para ser levado à escola;

- Muda freqüentemente o trajeto entre a casa e a escola;

- Apresenta baixo rendimento escolar;

- Volta da escola, repetidamente, com roupas e materiais rasgados;

- Chega muitas vezes em casa com machucados sem explicação convincente;

- Parece angustiado, ansioso e deprimido;

- Tem pesadelos constantes com pedidos de “socorro” ou “me deixa”;

- “Perde”, repetidas vezes, seus pertences e dinheiro.

E SE O SEU FILHO FOR UM AUTOR DE BULLYING ? COMO LIDAR?

Em primeiro lugar, é preciso conversar. Saiba que ele está precisando de ajuda! Não tente ignorar a situação, mas mantenha a calma. Controlar sua própria agressividade é imprescindível. Mostre que você sabe o que está acontecendo, e procure entendê-lo, demonstre que o ama, porém demonstre também que você não aprova esse comportamento. Que isso é errado e que não deve ser repetido. Procure saber o porquê ele está agindo assim.

Garanta a ele que você vai ajudá-lo. Com o consentimento dele, entre em contato com a escola, converse com professores, funcionários e amigos que possam ajudá-lo. Estabeleça limites firmes. Encoraje-o a pedir desculpas a quem possa ter agredido, pessoalmente ou por carta.

Destaque coisas positivas para melhorar a sua auto-estima. Procure criar situações em que ele possa se sair bem, elogiando-o sempre que isso ocorrer.Garanta a ele que você vai ajudá-lo. Com o consentimento dele, entre em contato com a escola, converse com professores, funcionários e amigos que possam ajudá-lo.

*****A legislação brasileira é clara neste sentido.
A Escola é a responsável pela segurança dos alunos; a Escola é a responsável pela manutenção da disciplina.
Cabe ação na Jutiça contra a escola.
A imensa maioria da população não tem consciência dos próprios direitos.
Procure um advogado inteligente.
Não deixe isso correr frouxou não, vá em cima da direção da escola.
******

postar comentário


Assuntos Relacionados

bullying


Leia Também

Comentar

Comentários (
2
)


0 relevância

Sara

postado:
02/08/2010 - 20h29

ÓTIMA ESCOLHA BETE.

O bullying está geralmente ligado a falta de regras e limites dos jovens, bem como, noções de valores e cidadania. É um problema grave que acontece todos os dias, um pouco por todo o mundo, e que pode levar a vítima à depressão, à perda de auto-estima e, em último caso, ao suicídio conhecido por bullycide. Eliminação da violência na escola deve ser criada e tomada às medidas necessárias por parte das entidades responsáveis. Quando bem aplicadas e é envolvida toda a comunidade escolar, contribuem para o convívio saudável e equilibrado, para a formação de uma cultura de não violência na escola, e de uma forma mais geral, na sociedade.
BEIJÃO BETE .

0 relevância

Donzela de Ferro

postado:
02/08/2010 - 11h51

Palmas para essa campanha!

Precisamos tomar atitudes contra esse e outros vários tipos de violência.
Muitas vezes quem sofre bulliyng, sofre calado as piores covardias praticadas contra o corpo e contra a mente.

Publicidade

Especiais Vila Mulher

Especial de Páscoa

Top Posts

Especialistas

> Veja todas

Galerias

> Veja todas

Testes

Simulador de Beleza

Simulador de Beleza > Faça sua simulação > Veja a galeria

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê lembrancinhas de natal maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais unhas decoradas vestidos