Benefícios trabalhistas: quais o Brasil deveria adotar?

Seg, 19/11/2012 - 05h00

Benefícios trabalhistas de outros países

Foto: Tetra Images/Corbis


Se você começar a trabalhar em outro país, no Reino Unido, por exemplo, você sabe a quais licenças remuneradas teria direito? Bem, umas delas é a "Botox Leave" (Licença-Botox em tradução livre). É possível usá-la para fazer um tratamento ou ir ao salão de beleza, que tal?

Agora se sua opção é trabalhar em Portugal, saiba que você pode se ausentar por 15 dias seguidos, sem desconto no salário, quando for trocar alianças. A folga também abrange casos graves: 15 dias para cuidar de um parente doente e até 30 se o enfermo for seu filho ou neto.

Publicidade

Esses e outros benefícios oferecidos pelas empresas ao redor do mundo foram tema do estudo "Worldwide Benefit & Employment Guidelines", encabeçado pela consultoria americana Mercer. A ideia era saber quais medidas as empresas pelo mundo adotam para beneficiar seu quadro de funcionários. E aproveitando o levantamento, que tipos de licenças o Brasil deveria adotar?

A radialista Elisabete Alonso, de 35 anos, sugere uma que podemos chamar de Licença-Happy Birthday. "Há 18 anos me recuso a trabalhar no dia do meu aniversário e mesmo que descontem ou conte como falta, aproveito a data para fazer o que eu quero (e mereço)", explica.

E defende: "Acho justo que, no dia do seu nascimento, qualquer empresa ou governo desse ao menos o dia livre. No caso de boas empresas poderia ter o dia livre mais um presente!"

Já a secretária bilíngue Priscila Silva, de 29 anos, defende a Licença-Banco. O benefício seria destinado a todo trabalhador que comprovasse ser correntista de uma agência distante do trabalho. Seria concedida uma folga por mês e haveria a necessidade de entregar um comprovante à empresa.

"Como o horário de atendimento dos bancos é surreal (10h às 16h) e às vezes nossa agência não é próxima ao trabalho, faltamos ou pedimos ao chefe uma folguinha para resolvermos problemas que só nossa agência consegue", argumenta.

E você, vilamiga, que tipo de licença acha que o Brasil deveria implantar? Enquanto você pensa, dá uma olhada nos benefícios trabalhistas de alguns países:

França: quem tem no mínimo dois anos de casa pode tirar um ano de licença não remunerada para começar seu próprio negócio. Quando terminar a licença ele pode voltar ao cargo ou ocupar uma vaga parecida, sem mudança de salário.

Grécia: pais solteiros ou viúvas com um filho de até 12 anos pode tirar seis folgas remuneradas ao ano. Se tiver três ou mais crianças, a quantidade de dias sobe para oito.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Nenhum comentário no Vilaclub

Comente!

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

50 tons de cinza beyoncé 50 tons de cinza
X
Fanpages por dentro dos concursos!
Fanpages por dentro dos concursos! Veja aqui por vilamulher