Emprego em navios de cruzeiro - vagas de sobra!

Emprego em navios de cruzeiro  vagas de sobra

Com o crescimento do número de cruzeiros marítimos, não só no Brasil como no mundo todo, aumentam também as oportunidades de emprego a bordo.

O mercado de trabalho nessa área é amplo e repleto de vagas!

A empresa Work at Sea (WAS) surgiu em 2005 com o objetivo pioneiro de recrutar mão-de-obra brasileira para atuar em diversas funções requeridas por navios de passageiros. A empresária Verônica Mesquita, atenta às possibilidades de negócio em um nicho pouco explorado no Brasil, resolveu investir na área. Conhecimento para isso ela tinha de sobra, pois dos 18 aos 24 anos de idade trabalhou a bordo de cruzeiros marítmos, nas mais variadas funções.

Estudante de arquitetura na época, Verônica caiu no ramo quase que por acaso, acabou arrumando emprego como garçonete do navio “Princess Danae” e não parou mais. Passou pelo atendimento, recepção, fez carreira e foi progredindo até ocupar o cargo de chefe de recepção. Quando o conhecimento chegou ao limite, abriu sua própria empresa e comemora o sucesso da idéia.

Hoje, a Work at Sea recruta interessados em trabalhar em navios em diversos estados do Brasil e atende as principais companhias marítimas, como Royal Caribbean, Island Cruises e Costa Cruzeiros. “Por ano, há mais de mil vagas, isso só na minha agência”, conta Verônica. E não é nada fácil preencher essas funções. Verônica diz que a maior dificuldade no recrutamento é encontrar profissionais qualificados. Inglês fluente, por exemplo, é pré-requisito fundamental. O perfil ideal ainda inclui gostar de lidar com o público e ter o mínimo de experiência em hotelaria, restaurante ou bares.

“Na verdade, temos vagas a oferecer todos os meses, pois as contratações ocorrem durante todo o ano, e não apenas durante a temporada brasileira de navios. Mas a maioria dos candidatos esbarra na falta de conhecimento da língua inglesa”, diz a empresária.

Os contratos duram em média 7 meses. Ou seja, é preciso estar disponível para ficar 7 meses embarcado, com 2 meses de descanso no final da temporada. A remuneração é em dólar, com a vantagem de não ter gastos a bordo com alimentação, estadia e assistência médica. “Um profissional no ínicio e com pouca experiência ganha em torno de US$ 600 e uma garçonete experiente pode ganhar de US$ 1000 a US$ 2000, dependendo da companhia”, explica Verônica.

O trabalho é árduo. “Quem imagina que vai trabalhar nos cruzeiros para conhecer o mundo está muito enganado. Trabalha-se muito a bordo, às vezes por mais de 10 horas seguidas. Mas, além do reconhecimento financeiro à altura, a satisfação pessoal e profissional de vencer o desafio é inigualável”, conta.

Às mulheres interessadas em ingressar na carreira, a dica é enviar um currículo à WAS, pelo site curriculos@workatsea.com.br.

Por Karina Conde

 

Comentários

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

casamentogravidezsexoorgasmoseparaçãoorgasmo femininoperfumes importadosemagrecersapatoscosméticosmaquiagemcarnavalpenteadosperfumedepilaçãoansiedadecortes de cabelobatominício das aulasblushpulseirachurrascobolo de cenouraformaturajusta causadecoração para festa infantilartesanato passo a passopensão alimentíciahoróscopo diário