Hora de almoço é para comer!

seg, 15/10/2012 - 10h31

Hora de almoço é hora de comer

Muita gente aproveita a hora de almoço para realizar atividades que não têm nada a ver com a refeição. Pagar contas, ir ao salão de cabeleireiros, fazer curso de idiomas ou umas comprinhas no shopping são algumas delas. Com as horas desperdiçadas em tais afazeres, os lanches degustados à frente do computador tornaram-se uma opção para muitos profissionais. Porém, isso não é nada benéfico à saúde!

No horário do almoço é fundamental disponibilizar tempo para comer alimentos balanceados para que haja uma manutenção da saúde, do estado nutricional e do funcionamento do organismo. "A não prática de uma refeição nutritiva resulta na alteração do metabolismo corporal e, consequentemente, propicia o aumento de peso", alerta Bianca Souza Maria, nutricionista do Hospital Alvorada Brasília.

As grandes refeições, como o almoço e jantar, são momento nos quais temos maior oferta de proteína, ferro, zinco, magnésio entre outros. "Isto é, uma série de nutrientes está distribuída num prato típico e saudável de almoço (proteína + arroz + feijão + legumes + salada)", explica a nutricionista funcional Gabriela Soares Maia. Assim, se a pessoa se priva de tais refeições, acarretará em deficiências nutricionais, uma delas é a anemia por ferro ou Vitamina B12.

De acordo com Dra. Gabriela, essa deficiência pode levar a outras consequências, como cansaço e unhas quebradiças. "Isso porque o organismo está sem matéria-prima - nutrientes - para se manter bem e ativo. Tomar a simples decisão de não almoçar não é tão fácil assim e deve ser acompanhada por um nutricionista. Ele dará opções mais saudáveis para que o prejuízo seja minimizado", afirma.

Dra. Gabriela salienta que o prato de almoço básico compõe-se de:

1- Um tipo de proteína que pode ser frango, carne ou peixe. E sempre fique atento à forma de preparo dessa proteína. Evite as frituras e dê preferência à forma cozida, grelhada ou assada. Aliás, evite carnes gordurosas que tornam a digestão mais lenta e podem causar desconforto.

2 - A dupla arroz e feijão também é importante. Prefira o arroz integral e varie os tipos de feijão (preto, branco, mulatinho, carioquinha...)

3- Para completar, um belo prato de salada verde e legumes coloridos. E para temperar a salada, regue um fio de azeite extravirgem, vinagre, aceto balsâmico e limão. Evite temperar com sal!

Mas, se na correria do dia você só estiver com tempo para um lanchinho intermediário, Dra. Gabriela Maia avalia que eles precisam ser compostos por alimentos leves e de fácil digestão, como frutas frescas e secas, água de coco, suco e barrinha de cereal: "Evite alimentos pesados como um grande sanduíche, porque compromete o apetite da refeição seguinte".

Dra. Bianca ressalta que ingerir líquidos durante as grandes refeições também não é recomendado. "Esse consumo deve ser realizado até 30 minutos antes do almoço e 1h depois do mesmo. A ingestão de líquidos durante grandes refeições prejudica na digestão dos alimentos e resulta em maior distensão abdominal", descreve.

E cuidado com os intervalinhos entre as grandes refeições! A nutricionista do Hospital Alvorada sugere que alimentar-se a cada três horas não deve ser confundindo com comer a mesma quantidade do almoço de três em três horas. "Realize pequenos lanches com alimentos leves, variados e saudáveis", diz ela.

Por Stefane Braga (MBPress)

NENHUM COMENTÁRIO NO VILACLUB

Comente!

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas