Especiais > Espelho da Beleza |

Declarar Imposto de Renda - junto ou separado?

seg, 25/04/2011 - 05h08

Declarar Imposto de Renda  junto ou separado

Embora tenha lá as suas dificuldades, o matrimônio pode trazer muitas vantagens ao casal. Dividir compras, despesas e viagens, além de sempre ter companhia, são bons prós dos casamentos. Fora isso, se julgarem conveniente, os pombinhos podem também declarar o Imposto de Renda juntinhos.

Antes decidir se esta é a melhor forma de declarar, alguns pontos devem ser analisados. Segundo Dora Ramos, fundadora e diretora responsável pela Fharos Assessoria Empresarial, realizar esta atividade em conjunto é vantajoso basicamente em um único caso: "Quando os rendimentos tributáveis dos cônjuges não elevam o valor do imposto a pagar". Devido às mudanças sofridas em 2011, hoje quem possui rendimentos tributáveis superiores a R$ 17.215,08 deve prestar contas ao leão.

"Quanto maior o rendimento declarado, maior é a taxa alíquota cobrada", explica Fábio Moraes, diretor de educação financeira da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A Federação mantém o Meu Bolso em Dia, um site onde o internauta pode sanar as principais dúvidas sobre declaração. "Normalmente, quando ao menos um cônjuge já está sendo tributado pela alíquota máxima do IR (27,5%), declarar em conjunto é inviável, pois mesmo um rendimento isento do outro cônjuge será tributado pela alíquota máxima", complementa a diretora da Fharos.

Dora Ramos ressalta: "A vantagem só é confirmada com a elaboração das declarações nas duas modalidades, ou seja, em conjunto ou em separado, cujos dois resultados poderão comparados e tomada a melhor decisão". Como fatores positivos, Dora cita a preservação das alíquotas individuais de tributação de cada um e também o controle individual dos bens e saldos bancários, desde que realmente a composição dos mesmos tenha ocorrido apenas com os recursos individuais.

Moraes chama atenção para a citação de bens e dependentes quando a opção for declarar individualmente. "Contas bancárias conjuntas e dependentes devem ser declaradas somente uma vez, na documentação de um ou do outro cônjuge". "É mais vantajoso que quem ganha mais declare os bens e dependentes, assim o desconto é maior", complementa Moraes. Dora dá outra dica: "Lembre-se de pedir os comprovantes de pagamento, como no caso de escola, em nome do cônjuge que vai lançar o filho na declaração".


Este processo parece ser complicado, mas se todas as etapas forem feitas com atenção as chances de erro são mínimas. Se houver dúvidas ou inseguranças na hora de fazer a declaração, o ideal é procurar ajuda profissional. "Não existe a possibilidade de equívocos graves, pois seja qual for a forma escolhida para apresentação, a declaração só é elaborada com base em documentação idônea, o que elimina qualquer possibilidade de fraude", finaliza Dora Ramos.

Por Bianca de Souza (MBPress)

1 comentários no Vilaclub

Comente!
Sidney
qua, 27/04/2011 - 22h01 - reportar abuso

A obrigatoriedade de quem deve prestar contas ao leão é de quem possui rendimentos tributáveis superiores a R$ 22.487,25. Veja o site da receita: - Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2011, a pessoa física residente no Brasil que, no ano-calendário de 2010: - recebeu rendimentos tributáveis na declaração, cuja soma anual foi superior a R$ 22.487,25 (vinte e dois mil, quatrocentos e oitenta e sete reais e vinte e cinco centavos) ;

responder ao comentário

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas