Pulseirinhas do sexo? Mania chega ao Brasil

sex, 25/12/2009 - 05h16

Pulseirinhas do sexo Mania chega ao Brasil

Elas já fazem sucesso em terras estrangeiras. E pai algum estava ansioso pela sua chegada ao Brasil. Mas, como o mundo globalizado serve para o bem tanto quanto para o mal, agora, é possível encontrar por aqui as pulseirinhas do sexo, que já vem deixando de cabelo em pé pais e professores do mundo todo.

Moda que nasceu na Inglaterra, trata-se de pulseiras de plásticos, coloridas, que nada tem de agressivo visualmente. O problema é o significado que cada cor carrega se amarrada no pulso das meninas.

A brincadeira (sem graça) funciona mais ou menos assim. O menino que conseguir arrebentar o plástico tem direito a favorzinhos ou ‘castigos’ nada convencionais. A prenda paga pode ser um abraço inocente. Mas também pode significar sexo oral ou até relações sexuais completinhas. As pulseirinhas brilhosas, com glitter, indicam sexo anal, mútuo sexo oral e toques irrestritos ao corpo.

Meninas novinhas já apareceram nas escolas com essas pulseirinhas, aderindo à brincadeira automaticamente, causando desconforto e preocupação nos pais e professores. Algumas instituições já proibiram seu uso. Outras, como o Colégio Onis, de Santos, já se agilizou e distribui material informativo aos pais, antes do ano letivo terminar.

Para a psicóloga Ana Lúcia Gomes Castello, colaboradora do Hospital Infantil Sabará, de São Paulo, estas pulseiras traduzem mais um modismo que instiga o jovem a ter comportamentos que traduzem rebeldia ao modelo tradicional de educação, normalmente cheia de tabus quando o assunto é sexualidade. "Como tantos outros modismos, acredito que logo vai passar. Mas deixa alguns questionamentos, de como está sendo feita a educação sexual dos jovens adolescentes".

Como é de se imaginar, essas pulseirinhas podem mesmo instigar jovens ao sexo sem compromisso. Mas o que Ana Lúcia acha importante é olhar para esta situação de forma contextualizada, sem esquecer que a educação sexual começa em casa. "A criança que tem repressão para falar sobre sexualidade pode ser mais curioso e explora mais este universo fora de casa", alerta.

Ela acredita que as pulseiras do sexo podem ser mais uma das formas de aproximar este jovem a introdução dos manejos da sexualidade. "Mas não acho que só por causa delas o jovem vá começar a experimentar o sexo sem compromisso".

As pulseiras e os códigos que representam são mais uma forma para que crianças e adolescentes driblem a autoridade parental e podem ser reflexo da precocidade sexual. "Mas é também reflexo de toda gama de informações e facilidades que eles têm no acesso, por meio da Internet, TV, e até mesmo da mídia escrita. A precocidade sexual está sendo observada a olhos vistos e nós, educadores, temos a obrigação de contextualizar o jovem adolescente para prevení-los de todas as consequências de se iniciar uma vida sexual ativa precocemente", observa.

Ana Lúcia acredita na importância de que pais, educadores e profissionais abram o canal sobre conversas sobre sexo de qualquer forma - nem que ele comece por conta das pulseirinhas, por exemplo. "Tenho orientado que os pais de adolescentes procurem brechas para falar e orientar sexualmente seus filhos. Isto quer dizer: quando ler uma reportagem como esta, imprima, faça cópia e dê para que os filhos leiam e depois disto, abram um espaço para que eles tirem dúvidas e conversem com eles sobre este assunto".

A preocupação da psicóloga é quanto à alienação - e até medo - dos pais quando o assunto é sexo. Mesmo que muitos até se preparem para a condução de uma educação voltada ao diálogo e às orientações, é importante não polarizar demais o comportamento, sob risco de se tornarem permissivos demais. A medida certa passa na premissa de que sexo é natural e para falar sobre ele são necessários artifícios coloridos. É importante deixar claro aos filhos que sexo é coisa de adulto, implica responsabilidade e maturidade. Principalmente para que seja bom!

Saiba o que cada cor de pulseirinha significa:


Amarelo - abraço

Rosa - mostrar o peito

Laranja - dentadinha de amor

Roxa - beijo com a língua, talvez sexo

Vermelha - dança erótica

Verde - sexo oral praticado pelo menino

Branca - a menina escolhe o que quer

Azul - sexo oral a ser praticado pela menina

Preta - fazer sexo com quem arrancar a pulseira

Transparente - quem arrebentar a pulseira pode escolher o que quiser

Dourado - fazer todos os citados acima

Por Sabrina Passos (MBPress)

5 comentários no Vilaclub

Comente!
Karla Werika
sab, 20/02/2010 - 14h27 - reportar abuso

Bem galera,tenho apenas 17 anos uso as pulseiras do sexo,mais por que eu uso nao significa que eu vá sair por ai tendo que fazer sexo com qualquer doido ai pela rua,é diferente sim por que tem meninas que nao se dao o respeito tem a coragem de fazer sexo com pessoas que nao conhece mais tipo assim eu penso assim que meus Pais me derao uma educaçao uma reputaçao pra mim mesma cuidar quando eu fiz 15 anos vi que meus nao estariam mais comigo pra sempre entaum eu teria que andar nessa sociedade com minhas proprias penas entaum automaticamente teria que cuidar de mim,da minha reputaçao da minha vida... entaum vai de cada um,os pais nao podem obrigar os filhos a nada,eles podem sim é orientar e ajudar,mais jamais obrigar.. By:karlinha

responder ao comentário
Jéssica
dom, 10/01/2010 - 12h42 - reportar abuso

Credoo isso uma coisa absurda pro mundo de hoje crianças e jovens todos praticando isso.isso não é uma coisa adequada para as crianças de hoje temos qui fazer alguma coisa pra acabar com issoo

responder ao comentário
MILLENA
sab, 09/01/2010 - 17h05 - reportar abuso

naum q eu queira praticar o q as pulserinhas traduzâo +é muitoo legal desenvolver isto para aqueles adolecentes q naum perguntao em ksa aprendem e hoje todoo mundo sabe q nenhuma criança é boba digow isto por q tenho 12 anos e sei muitaa coisa + vejo crianças de 8 anos me dando aulas ksksks! digamos q estas pulserinhas é a senha da adolescencia apredizagem todoo adolescente deveria usar ela pelo menos um código de se comunicar com outro jovem (naum obrigadu a compir u q elas fazer)

responder ao comentário
aninha barbosa
qua, 30/12/2009 - 21h19 - reportar abuso

Que novidade é esta ? sera que isto é bom ou nâo?

responder ao comentário
Vanderléia Silva
seg, 28/12/2009 - 14h26 - reportar abuso

Até aqui se falam que essas \"brincadeiras das pulseiras\" estão dento das escolas, não será mais uma porta para os pedófilos?Aqules que estão próximos da criança? Mais do nunca precisavam estar com os dois olhos abertos sobre nossos crianças, porque não estivermos de olhos abertos eles estaram. bjos!

responder ao comentário

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas