Especial de Páscoa

Como ensinar bons hábitos aos filhos

Ter, 17/11/2009 - 15h38

Como ensinar bons hábitos aos filhos

Todo pai sabe que a criança, para aprender, imita as atitudes das pessoas ao seu redor. E, aos poucos, os pequenos vão desenvolvendo os próprios hábitos e personalidades, sejam eles bons ou ruins.

Publicidade

Claro que todo pai sonha com a criança bem-educada. Mas educá-los não é tarefa fácil, requer tempo e disposição. Como então fazê-los entender que boas atitudes devem prevalecer?

A presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia, Quézia Bombonatto, explica que o primeiro passo é começar a ter bons hábitos. "Criança imita o que vê. Então, se ela vê o pai falando ‘obrigado’, essa ação tem eco na atitude do pequeno", explica. "Tudo é imitado, desde higiene até o chegar no horário".

Isso quer dizer que de nada adianta falar que ‘não pode’ se o próprio adulto acaba fazendo algo que não é legal. "Por tudo, os pais são referência, a partir do exemplo que eles dão. Essas atitudes, trabalhadas, formarão o caráter do filho", afirma Quézia, que também é editora do Boletim Psicopedagógico e faz parte do Conselho Editorial da Revista Psicopedagogia.

A terapeuta familiar diz que a postura dos pais precisa ser firme. Se hoje não pode, amanhã também não será diferente. E a regra é válida para todos, pais e filhos. "Hoje você ensina à criança que não pode por o pé na mesa. Amanhã, ela presencia uma situação em que você coloca o pé na mesa, porque está cansado. Isso não pode", afirma.

Partindo para o convívio social, crianças tendem a ser muito sinceras. Tão sinceras que acabam magoando as outras pessoas, ou mesmo, provocando situações desagradáveis. Para resolver isso, Quézia conta que uma boa alternativa é ensinar a chamada "mentira branca". Isso não significa ensinar a mentir e sim que existem outros modos falar, mesmo que não se tenha gostado de algo, sem magoar os outros. "Quando ele recebe um presente e não gostou, não é preciso falar que não gostou, deve agradecer e depois pode achar alguma outra utilidade para o presente, utilizá-lo de outra forma", exemplifica.

Outro ponto importante é dar atenção aos programas que os pimpolhos estão vendo pela televisão. Mesmo sendo desenhos animados, muitos não são didáticos, representam apenas violência e má índole que podem ser copiados pelos pequenos. "Há desenhos como o ‘Ben 10’, por exemplo, em que o personagem é mal-educado, mas todo mundo assiste. O que pode ser feito é ensinar ao filho que o que Bem faz é errado, feio, e não se deve agir da mesma forma". Tirando isso, Quézia conta que aquela história de "o programa a seguir é impróprio para menores" tem que ser levado ao pé da letra. Nada de criança assistindo à novela das oito.

E se, saindo dos olhos protetores dos pais, os pequenos encontrarem coleguinhas da sala de aula que não medem palavras e desrespeitam as professoras? O que fazer? A psicopedagoga ensina: "Mostre ao seu filho que essa companhia não é boa para ele, fale que essa é uma criança que você não gostaria de receber em casa. Os pais devem estar atentos às companhias, escolhendo quem pode estar junto a seus pequenos".


Seguindo esses conselhos, a probabilidade da educação ser ótima é quase total. "Educar é uma atividade para o dia-a-dia, aproveitando cada oportunidade, do bom dia até a hora de dormir". Vale a pena tentar.

Por Tissiane Vicentin (MBPress)

3 comentários no Vilaclub

Comente!
qwsviwgmqx qwsviwgmqx
Dom, 24/11/2013 - 13h48 - reportar abuso

VilaMulher - Como ensinar bons hábitos aos filhos
uqwsviwgmqx
qwsviwgmqx http://www.g2tlv6j35q351lki6112m4mh7oybr180s.org/
<a href="http://www.g2tlv6j35q351lki6112m4mh7oybr180s.org/">aqwsviwgmqx</a>

responder ao comentário
ANGELA B. DE OLIVEIRA ANGELA B. DE OLIVEIRA
Sex, 27/11/2009 - 09h24 - reportar abuso

Li o artigo e achei muito interessante. Tudo que a Tissiane falou é verdade: os bons hábitos e uma boa educação se aprendem na infância. No livro de Provérbios de Salomão tem um versículo que diz: "ensina a criança no caminho em que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele." Aliás, o livor bíblico chamado Provérbios, contém inúmeros conselhos não só para criação de filhos mas também para todas as áreas da nossa vida. É bom sempre lembrar-se de que o exemplo fala mais alto do que mil palavras: "AS PALAVRAS CONVECEM...O EXEMPLO, ARRASTA!

responder ao comentário
Ter, 17/11/2009 - 16h45 - reportar abuso

Esses dias meu filho falou uma coisa com uma coleguinha que me deixou muito satisfeita em ouvi-lo...
Tive que levá-lo comigo para escola onde estou fazendo um estágio e quando chegou lá todo mundo na maior conversa e um menino chegou para ele e disse : Você não fala ? Ele respondeu que sim ,e o menino retrucou : achei que você era mudo ...
A outra coleguinha disse :Não , ele fala , só que ele é elegante e não fica conversando .Elegante e educado,completou a coleguinha e meu filho disse :" bastante educado" Saiu tão natural que até parece que eu tinha mandado ele falar , mas foi coisa dele mesmo , achei engraçado até ,pois ele é muito observador e tudo que a gente fala ele leva na integra , então para quem sabe ler ,um pingo é letra , se todos estão bangunçando e conversando em sala de aula , todos são deselegantes e mal educados .A criança percebe tudo ao nosso redor e reproduz isso de alguma maneira .

responder ao comentário

Especiais Vila Mulher

Especial de Páscoa

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais unhas decoradas vestidos