Michelle Maneira
Com a palavra:

Michelle Maneira

Crianças vestidas como adultas

Qua, 01/06/2011 - 17h52

Crianças vestidas como adultas

Foto/Reprodução Grosby Group

Muitas mães procuram espelhar em suas filhas seus próprios gostos, e acabam colocando roupas, acessórios, maquiagem, como se suas crianças de 2, 3, 7 anos, já estivessem na fase adolescente. Vestir-se fora do padrão para a idade muitas vezes não é um desejo só da mãe, mas da própria criança.

O uso de esmalte, batom, sombra, sapatinhos de salto e bolsa, pode até ser encarado como saudável, como brincadeira, mas passa do limite quando a criança e a mãe não conseguem adequá-los a idade.

Publicidade

É vulgar crianças usarem batons e esmaltes escuros e acessórios desproporcionais ao tamanho da criança. Atualmente existem acessórios de muito bom gosto para as meninas mais vaidosas, de cores delicadas e com temas pertinentes a faixa etária que complementam o visual sem transformar a menina em uma miniatura da mãe.

Algumas marcas de bom gosto conseguem inclusive fazer roupas diferenciadas para as mães e as filhas com a mesma estampa. O bom senso é fundamental para esses casos. Saltos, sombras e colares exagerados enchem os olhos das meninas e podem ser acessíveis numa brincadeira de faz-de-conta em casa ou na escola, mas não em um passeio ou festa.

É importante lembrar também que vaidades como depilação, alisamentos e cremes em geral não devem ser utilizados em crianças. Envolvem produtos químicos e nunca devem ser utilizados sem prescrição médica. Sobrancelhas mais grossas, cabelos enrolados e outras características da criança nunca devem ser alterados. Ela precisa aceitar-se e achar linda as suas características, mesmo que ao se tornar adulta venha a mudar. A criança precisa de autoestima, e ela começa com a aceitação de si mesma.

Raras exceções, como penteados com cachos ou chapinha em casamentos ou para completar alguma fantasia especial devem ser utilizadas como momentos e não como regras, desde que não sejam feitos com produtos químicos.


O mais importante é que a criança poderá brincar de adulto e voltar atrás, sendo criança, afinal essa fase não voltará, então deve ser vivenciada com alegria e intensidade, pois o pulo dessa etapa tão importante pode gerar mulheres loucas de vontade de vestir-se como crianças... O melhor realmente é curtir cada fase na sua hora!

Michelle Maneira é pedagoga, com pós-graduação em psicopedagogia e especialização em tecnologias educacionais, professora de educação infantil da rede pública.

9 comentários no Vilaclub

Comente!
gabriela gabriela
Qua, 21/12/2011 - 00h35 - reportar abuso

esa loja tem tudo que eu quero

responder ao comentário
Sex, 14/10/2011 - 14h40 - reportar abuso

Acho um absurdo, porque tem que se aproveitar cada fase da vida e não ficar pulando dessa forma. Por isso hoje temos pessoas de 40 anos que agem como se tivessem 20 e jamais crescem, tornam-se irresponsáveis.

responder ao comentário
aline aline
Qua, 31/08/2011 - 14h36 - reportar abuso

nos crianças so vazemos isso porque gostamos
de se vestir e usar acessorios mais"adultos" mas chega uma faze que sem perceber naturalmente isso vai aconteser faz parte e... gosto e gosto e cada um tem o seu! normaaaaaaaaal iwi

responder ao comentário
Seg, 29/08/2011 - 20h22 - reportar abuso

Concordo plenamente. Chega de mulherzinhas. Há roupinhas lindas para crianças.
Eu deploro quando vejo uma menina "adultificada" pois lembro do livro Quo Vadis onde as matronas da Roma Antiga vistiam e maquiavam as filhas para entrega-las aos velhos senadores em troca de seus favores, já que elas próprias não os enteressavam mais.

responder ao comentário
Elaine Paiva Elaine Paiva
Seg, 20/06/2011 - 16h23 - reportar abuso

Nós crianças só queremos nos divertir e nada mais férias é para isso as existem

responder ao comentário
Dom, 19/06/2011 - 14h36 - reportar abuso

Na minha opinião pra tudo tem seu tempo, crianças tem que ser criança, não precisam queimar etapas, porque os tempos estão passando muito rápido, e anos se vão e ficaram so saudades do que ja foi! então criançadas, curtam, cada fase , e aproveitam as variedades de produtos que faz ficar encantadas sem perder a douçura de ser criança!

responder ao comentário
Ter, 14/06/2011 - 21h51 - reportar abuso

Acredito que a consequência é bem mais grave do que pensamos. A criança cresce sentindo que supervalorizando a própria aparência e com a noção de que o natural não é aceitável. Além de cirurgias plásticas e sofrimento, esse futuro adulto está destinado a uma vida extremamente fútil e infeliz, não?

responder ao comentário
luisinho luisinho
Sex, 10/06/2011 - 12h29 - reportar abuso

Isso e so a [ponta do iceberg.....a grande preocupacao e quando vejo criancas usando assessorios e principamente roupas que diriamos as deixam em tese mais sensuais e o que e pior com aval dos pais....neste mundo onde cabeca fraca nao falta...a crianca ja fica exposta a interesse nao convencionais a ela....infelismente e o chamado mundo moderno.

responder ao comentário
Qui, 09/06/2011 - 10h27 - reportar abuso

Michelle, excelente matéria. Você conseguiu abordar o tema sem esquecer os "pormenores" que sempre ficam faltando. Ultimamente tenho ficado revoltada ao ver sapatos infantis com saltos inapropriados, geralmente produtos de segunda linha. Penso que deveria haver alguma regulamentação para estes fabricantes de produtos tão específicos. Deveriam ser proibidos, pois anatomicamente não favorecem a saúde das pequenas meninas. Além do mais, as meninas são as que mais sofrem com o assunto. Alô papais, vamos ficar espertos!

responder ao comentário

Especiais Vila Mulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

50 tons de cinza beyoncé 50 tons de cinza casamento
X
Lei da Palmada: contra ou a favor?
Lei da Palmada: contra ou a favor? Veja aqui por vilamulher