Imagem de assinatura

Crianças vestidas como adultas

Crianças vestidas como adultas

Foto/Reprodução Grosby Group

Muitas mães procuram espelhar em suas filhas seus próprios gostos, e acabam colocando roupas, acessórios, maquiagem, como se suas crianças de 2, 3, 7 anos, já estivessem na fase adolescente. Vestir-se fora do padrão para a idade muitas vezes não é um desejo só da mãe, mas da própria criança.

O uso de esmalte, batom, sombra, sapatinhos de salto e bolsa, pode até ser encarado como saudável, como brincadeira, mas passa do limite quando a criança e a mãe não conseguem adequá-los a idade. É vulgar crianças usarem batons e esmaltes escuros e acessórios desproporcionais ao tamanho da criança. Atualmente existem acessórios de muito bom gosto para as meninas mais vaidosas, de cores delicadas e com temas pertinentes a faixa etária que complementam o visual sem transformar a menina em uma miniatura da mãe.

Algumas marcas de bom gosto conseguem inclusive fazer roupas diferenciadas para as mães e as filhas com a mesma estampa. O bom senso é fundamental para esses casos. Saltos, sombras e colares exagerados enchem os olhos das meninas e podem ser acessíveis numa brincadeira de faz-de-conta em casa ou na escola, mas não em um passeio ou festa.

É importante lembrar também que vaidades como depilação, alisamentos e cremes em geral não devem ser utilizados em crianças. Envolvem produtos químicos e nunca devem ser utilizados sem prescrição médica. Sobrancelhas mais grossas, cabelos enrolados e outras características da criança nunca devem ser alterados. Ela precisa aceitar-se e achar linda as suas características, mesmo que ao se tornar adulta venha a mudar. A criança precisa de autoestima, e ela começa com a aceitação de si mesma.

Raras exceções, como penteados com cachos ou chapinha em casamentos ou para completar alguma fantasia especial devem ser utilizadas como momentos e não como regras, desde que não sejam feitos com produtos químicos.


O mais importante é que a criança poderá brincar de adulto e voltar atrás, sendo criança, afinal essa fase não voltará, então deve ser vivenciada com alegria e intensidade, pois o pulo dessa etapa tão importante pode gerar mulheres loucas de vontade de vestir-se como crianças... O melhor realmente é curtir cada fase na sua hora!

Michelle Maneira é pedagoga, com pós-graduação em psicopedagogia e especialização em tecnologias educacionais, professora de educação infantil da rede pública.

Comentários

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

casamentogravidezsexoorgasmo femininoemagrecermaquiagempenteadosansiedadedietacortes de cabeloamamentaçãoinício das aulaspartobolo de cenouraformaturadecoração para festa infantilauxílio maternidadedecoração para quartopensão alimentícia