Especiais > Espelho da Beleza |

Gravidez e infecção urinária

quin, 30/12/2010 - 05h05

Gravidez e infecção urinária

A infecção urinária é a terceira intercorrência clínica mais comum na gestação, atinge de 10 a 20% das gestantes. A maioria destas infecções ocorre no primeiro trimestre da gravidez, 9% sob a forma de infecção urinária baixa (cistite) e 2% como infecção urinária alta (pielonefrite).

As infecções urinárias são causadas por bactérias da flora intestinal que contaminam o trato urinário. Normalmente na gravidez, a urina é mais rica em nutrientes (açúcar e aminoácidos), o que propicia um meio de cultura mais rico, facilitando o crescimento das bactérias. Também ocorre, normalmente, na gravidez, uma dilatação do trato urinário, por ação do hormônio da gravidez a progesterona, criando condições de estase urinária (urina parada) que favorece o crescimento bacteriano e a instalação da infecção urinária.

O aumento do útero, ao ocupar mais espaço, pode obstruir parcialmente o ureter e criar condições de estase urinária. Temos que lembrar também que durante a gestação a resistência da mulher fica mais baixa, sendo mais fácil o ataque de qualquer microorganismo.

A infecção leve pode ser assintomática (sem sintomas), mas, na maioria das vezes, a infecção se agrava levando aos sintomas como dor e ardor ao urinar, sensação de desejo de urinar, vontade freqüente de urinar com pouca quantidade de xixi e mudanças no cheiro e na cor da urina. Nos casos mais graves, os sintomas são náuseas, vômitos, febre, urina turva com odor, calafrios e uma dor intensa na região lombar (rins) ocorrem geralmente no último trimestre da gestação.

Existem algumas medidas que a gestante deve realizar para prevenção da infecção urinária:

1. O pré-natal é essencial para que se tenha uma gestação mais saudável. Nele os médicos pedem exames de urina de três em três meses, diagnosticando a infecção urinária o mais precoce possível.

2. Beber bastante líquido durante todo o dia (de 1 a 2 litros).

3. Ir ao banheiro com freqüência, não segurando o xixi quando a vontade vier, principalmente depois das relações sexuais.

4. É fundamental que a mamãe cuide bem de sua higiene pessoal, passando o papel higiênico de frente para trás.


5. Quando a gestante sentir qualquer sintoma de uma infecção urinária, comunicar imediatamente ao seu médico para que um diagnóstico seja feito o mais rápido possível.

Por Dra. Maria Cecilia Hessel Lopes, ginecologista/obstetra.Título de especialista ( TEGO) 0674/2004.Especialização em Endócrino-Ginecologia pela USP. Pós graduação em Sexualidade Humana pela USP, MBA Executivo da Indústria Farmacêutica pela FGV/ SP, Especialização em Pesquisa Clínica pela INVITARE- SP.

NENHUM COMENTÁRIO NO VILACLUB

Comente!

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas