Moda das Famosas

Gravidez e infecção urinária

Qui, 30/12/2010 - 05h00

Gravidez e infecção urinária

A infecção urinária é a terceira intercorrência clínica mais comum na gestação, atinge de 10 a 20% das gestantes. A maioria destas infecções ocorre no primeiro trimestre da gravidez, 9% sob a forma de infecção urinária baixa (cistite) e 2% como infecção urinária alta (pielonefrite).

As infecções urinárias são causadas por bactérias da flora intestinal que contaminam o trato urinário. Normalmente na gravidez, a urina é mais rica em nutrientes (açúcar e aminoácidos), o que propicia um meio de cultura mais rico, facilitando o crescimento das bactérias. Também ocorre, normalmente, na gravidez, uma dilatação do trato urinário, por ação do hormônio da gravidez a progesterona, criando condições de estase urinária (urina parada) que favorece o crescimento bacteriano e a instalação da infecção urinária.

O aumento do útero, ao ocupar mais espaço, pode obstruir parcialmente o ureter e criar condições de estase urinária. Temos que lembrar também que durante a gestação a resistência da mulher fica mais baixa, sendo mais fácil o ataque de qualquer microorganismo.

Publicidade

A infecção leve pode ser assintomática (sem sintomas), mas, na maioria das vezes, a infecção se agrava levando aos sintomas como dor e ardor ao urinar, sensação de desejo de urinar, vontade freqüente de urinar com pouca quantidade de xixi e mudanças no cheiro e na cor da urina. Nos casos mais graves, os sintomas são náuseas, vômitos, febre, urina turva com odor, calafrios e uma dor intensa na região lombar (rins) ocorrem geralmente no último trimestre da gestação.

Existem algumas medidas que a gestante deve realizar para prevenção da infecção urinária:

1. O pré-natal é essencial para que se tenha uma gestação mais saudável. Nele os médicos pedem exames de urina de três em três meses, diagnosticando a infecção urinária o mais precoce possível.

2. Beber bastante líquido durante todo o dia (de 1 a 2 litros).

3. Ir ao banheiro com freqüência, não segurando o xixi quando a vontade vier, principalmente depois das relações sexuais.

4. É fundamental que a mamãe cuide bem de sua higiene pessoal, passando o papel higiênico de frente para trás.

5. Quando a gestante sentir qualquer sintoma de uma infecção urinária, comunicar imediatamente ao seu médico para que um diagnóstico seja feito o mais rápido possível.

Por Dra. Maria Cecilia Hessel Lopes, ginecologista/obstetra.Título de especialista ( TEGO) 0674/2004.Especialização em Endócrino-Ginecologia pela USP. Pós graduação em Sexualidade Humana pela USP, MBA Executivo da Indústria Farmacêutica pela FGV/ SP, Especialização em Pesquisa Clínica pela INVITARE- SP.

Nenhum comentário no Vilaclub

Comente!

Especiais Vila Mulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais unhas decoradas vestidos