Especial de Páscoa

Inchaços na gravidez

Sex, 04/09/2009 - 11h05

Inchaços na gravidez

É muito comum que grávidas reclamem de inchaços durante a gravidez. Não é para menos, afinal, pernas e braços inchados são mesmo muito incômodos. Para garantir uma gestação tranquila e evitar ao máximo os inchaços, é preciso conhecer o corpo e, claro, algumas dicas para contornar pequenos males.

Publicidade

A médica ginecologista Rosa Maria Neme garante que os inchaços são completamente normais e ocorrem especificamente em algumas partes do corpo. "Os períodos de maior inchaço na gravidez são no primeiro trimestre e, principalmente, no final da gestação. Eles acontecem principalmente nos membros inferiores, mãos e face", detalha.

Rosa explica ainda que os inchaços são decorrentes da progesterona produzida em grande quantidade no início e no final da gestação, devido a uma alteração na parte vascular pelo aumento do volume do útero. "Mas clima mais quente, condições de vida que mantenham a mulher em pé durante o dia, falta de exercícios físicos e de drenagem linfática durante a gestação, assim como alimentação com comidas mais salgadas, são algumas das condições que favorecem seu aparecimento", diz.

Por sorte das futuras mamães, esses inchaços têm solução. "O uso de meias elásticas, a ingestão de alimentos com pouco sal e a prática de exercícios físicos regulares e de drenagem linfática podem ajudar a evitar o aparecimento do inchaço", ensina Rosa, que também é Diretora do Centro de Endometriose São Paulo, com serviços voltados à assistência global da saúde da mulher e valorização da beleza feminina.

Agora, cuidado. Caso os inchaços apareçam demasiadamente, pode ser que o problema seja outro, como pressão alta, por exemplo. "O inchaço deixa de ser normal quando acontece de forma excessiva". O aumento de proteínas na urina pode ser um sinal, facilmente diagnosticado num exame de rotina. Combinados, esses fatores podem causar uma pré-eclâmpsia, que seria a diminuição do fluxo de sangue para a placenta e, consequentemente, dificultaria o crescimento saudável e normal do bebê, evoluindo até para uma eclâmpsia propriamente dita.

Por isso, fazer o pré-natal sempre é a melhor opção para evitar maiores complicações. "Ele pode ajudar com as orientações médicas e controle de alterações de pressão durante a gestação", finaliza Rosa.

Por Tissiane Vicentin (MBPress)

3 comentários no Vilaclub

Comente!
Lucinalva Velozo Lucinalva Velozo
Seg, 06/02/2012 - 22h37 - reportar abuso

Oi,estou com cinco meses de gravidez,e começei a inchar aos três meses e cada dia incho mais,mas a minha pressão é sempre baixa,e minha médica fala que é normal meu inchaço,mas meu pé pesa muito,as vezes tenho medo.Esse inchaço é normal?

responder ao comentário
viviana viviana
Dom, 06/09/2009 - 08h38 - reportar abuso

Ola, quaqndo fiquei grávida, tive inchaço surpreendente nas últimas semanas, de 70 fui p. 99 e quando a minha filha nasceu tive pré-eclâmpsia, minha pressão arterial subiu muito chegando a afetar a minha pressão ocular, ficando cega por 20 dias, fiz o pré natal correto, mas enfim... gtraças a Deus não aconteceu nada a minha filha que é perfeita e a mim, voltei a enchegar, quase 100%, somente não posso ter outro filho, e conselho, façam o pré natal corrtamente e qualquer suspetia de inchaço informe o médico, pois quando comecei a inchar, minha mãe não esperou a próxima consulta.Boa sorte a todas!

responder ao comentário
Bruna Bruna
Dom, 06/09/2009 - 08h23 - reportar abuso

Oie Bru..qdo eu vi essa reportagem na página do terra, resolvi te mandar.
Vi que tens uns outros links relacionados..talvez ajude pra alguma coisa.
Beijo...De KARINA.

responder ao comentário

Especiais Vila Mulher

Especial de Páscoa

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais unhas decoradas vestidos