Especial de Páscoa

Nevasca leva norte-americana a fazer seu próprio parto em casa

Qua, 15/01/2014 - 09h43

Parto em casa

Foto: Reprodução/ Facebook

Ao iniciar o pré-natal, as mulheres já começam a definir o plano de parto: cesárea, normal ou humanizado. Mariah Grove, uma norte-americana de Indianápolis, escolheu ter a filha em casa com ajuda de parteiras.

Publicidade

Mas uma tempestade de neve impediu que a parteira chegasse até a casa dela. Com isso, Mariah teve que fazer o parto em casa sozinha.

De acordo com informações do jornal "Daily Mail", a chegada da pequena Evangeline Beatrix estava prevista para o final de Janeiro, mas a bolsa estourou antes. Sozinha em casa, Mariah não conseguiu que o marido, a mãe ou parteira fossem até a casa porque a neve nas ruas chegava a 30 centímetros de altura.

Mantendo a calma, Mariah transformou seu quarto em uma sala de parto improvisada. "Quando a bolsa rompeu, eu percebi que era a hora, e todo o medo foi embora. Eu vi que isso não iria me ajudar e que nós duas seríamos um time e faríamos tudo juntas. E deu certo", contou. Evangeline nasceu chorando e com aparência saudável.

Ao imaginar a cena logo vem à cabeça os riscos que essa mãe correu, mas conforme explica a Dra. Karina Zulli, ginecologista e Obstetra do Hospital e Maternidade São Luiz, eles não são tão grandes assim. "De maneira geral, a mulher tem um preparo para dar à luz por meio de um parto normal. A pelve faz adaptação para passagem do bebê durante os nove meses."

Sendo assim, os casos de risco de complicação estão relacionados principalmente ao desprendimento da cabeça do bebê e dos ombros do mesmo, relacionados com a passagem e saída dele pelo canal vaginal, ou ao sangramento excessivo após nascimento, até saída da placenta.

Caso uma mãe se veja na mesma situação de Mariah, a médica aconselha entrar em contato com próprio médico que está fazendo o pré-natal dela ou com um serviço de emergência e urgência, on line ou por telefone. Dessa forma, pessoas especializadas poderão acalmar a gestante e colocá-la a par de todos os momentos do trabalho de parto que estão por vir.


Com relação ao corte do cordão umbilical, Dra. Karina diz que a mãe deve, primeiramente, fazer uma ligadura elástica ou com qualquer material que possa amarrar o cordão em dois pontos. E entre estes dois pontos, se faz o corte do cordão. O primeiro pode ser a 5 centímetros do umbigo do bebê e o outro a 10 centímetros. E, com a tesoura esterilizada, pode-se cortar entre os fios.
"Com relação à amarradura que estará em contato com a mãe, esta vai sair junto com a placenta, que acontece de forma espontânea até 20 minutos após nascimento do bebê."

Felizmente, a mãe e a filha não tiveram complicações e tudo correu bem no parto. Evangeline veio ao mundo pesando 3,4kg e medindo 50cm.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Assuntos relacionados: parto normal parto parto em casa

Nenhum comentário no Vilaclub

Comente!

Especiais Vila Mulher

Especial de Páscoa

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê lembrancinhas de natal maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais unhas decoradas vestidos