Confeiteiro cria joias (e flores) comestíveis

quin, 30/09/2010 - 05h26

Confeiteiro cria joias e flores comestíveis

Joia Pronta.

No vaso, nas roupas, nas pinturas dos quadros ou nos arranjos de cabelo. Em qualquer lugar as flores dão um toque todo especial. Nos bolos de casamento, por exemplo, elas vêm tomando o lugar das tradicionais esculturas e dos noivinhos. O mesmo pode se dizer das joias. Quase toda mulher evita colocar o dedinho do pé para fora de casa antes de colocar um brinco, um anel, uma pulseira ou um colar.

E o que antes servia apenas para decorar e encher os olhos, transformou-se em iguaria. Isso mesmo! Hoje já é possível comer as flores e as joias comestíveis. As belas peças saem das mãos de um jovem de 21 anos, cheio de ideias e disposto a revolucionar o mundo da confeitaria. Com base no lema "não há nada no mundo que não possa ser feito de açúcar", Nelson Pantano abriu a loja "The King Cake" há três meses, em São Paulo, para oferecer não somente deliciosos bolos e recheios, mas também decorações com flores e joias, que podem ser consumidas sem medo.

Para atrair os olhos - e o estômago - do público, o confeiteiro comprou uma pilha de livros e fez diversas experimentações e cursos. "Eu sempre gostei de flores e me inspirei nos trabalhos de outros cake designers, entre eles o Ron Ben-Israel, de Nova York. Ele já trabalhava nesse segmento. Conheci o trabalho dele e resolvi tentar", conta o artista. "As primeiras flores não ficaram bonitas, mas fui me aperfeiçoando"

O confeiteiro ingressou nesse mercado meio sem querer, por meio de um curso de bolos que realizou no interior de São Paulo, quando tinha apenas 12 anos. "As aulas seriam ministradas pela Wilton, uma renomada empresa do ramo. Era uma oportunidade única. E mesmo sem saber o motivo, resolvi me inscrever. Eu era o mais novo da turma", lembra Nelson. O curso durou três meses e serviu de inspiração para o jovem continuar os estudos. "Tive muita dificuldade no começo, porque minha família não queria que eu continuasse as aulas, não me dava apoio", conta. "Mas lutei pelo que queria e dois anos depois do primeiro curso, decidi vir para São Paulo me aperfeiçoar ainda mais e abrir meu próprio negócio".

Nelson cria flores de açúcar há dois anos e possui um portfólio com mais de 100 tipos. Para a confecção da réplica comestível, o rapaz utiliza uma massa de açúcar específica, misturada com gelatina, açúcar de confeiteiro, goma vegetal e clara de ovo. Alguns produtos são encontrados por aqui, mas outros itens como corante e goma vegetal vem dos Estados Unidos ou Inglaterra.

Já a reprodução de joias teve início este ano. E boa parte delas é exclusiva. "É muito comum a noiva pedir para eu reproduzir no bolo uma peça que será usada no dia do casamento ou um broche de família. O mesmo pode acontecer com as flores. Se não encontrar o modelo desejado no meu portfólio, o cliente pode me entregar a flor que eu reproduzo", garante.

Para fazer os ‘brilhantes’ e outras partes transparentes das joias, o confeiteiro usa isomalte, um tipo de açúcar modificado que vem da beterraba e que é menos vulnerável à umidade do que o açúcar comum. E tanto as joias quanto as flores são pintadas com corante em pó, sem a necessidade de diluição em água. É por esse motivo que as pétalas e as folhas apresentam diferentes camadas de cores.

[galeria]

A criação das flores demora em média duas horas, porém, os modelos menores podem levar somente 15 minutos. Para a reprodução das joias Nelson conta que leva mais ou menos 30 minutos. Mas nem pense em ir até a loja para comprar apenas uma flor ou um colar comestível. As criações fazem parte da decoração dos bolos encomendados. "Eu não vendo esses trabalhos separadamente. Eles servem apenas para enriquecer os bolos e cupcakes", ressalta.

O preço do bolo com o ornamento custa em média R$ 180 o quilo. Mas quando é mais trabalhoso - a noiva pede uma cascata de 200 flores, por exemplo -, Nelson fecha um valor específico.

Na sala de aula

Com apenas 21, anos, Nelson Pantano já tem bagagem suficiente para ministrar cursos de bolo básico, cupcakes, flores e joias na própria loja. As aulas divididas em módulos (básico intermediário e avançado) são voltadas tanto para quem desconhece o ramo quando para os mais familiarizados. "O curso de menor duração possui 12 horas. Os preços variam de R$ 300 a R$ 2.500. Quem faz os três níveis passa a ter um conhecimento profundo do segmento", diz.


Nelson acabou de abrir seu próprio negócio, mas já faz planos de expansão: "quero finalizar o site até o fim do mês e abrir filiais em Angola e Portugal. Pretendo ir para a Europa para ministrar os cursos e algumas angolanas cuidarão da loja no Brasil", almeja. "Vejo a confecção das flores e joias como uma arte, uma assinatura. Essa parte eu pretendo cuidar e desenvolver sozinho".

Por Juliana Falcão (MBPress)

1 comentários no Vilaclub

Comente!
luciana
ter, 15/05/2012 - 19h55 - reportar abuso

Estou querendo comprar doces que imitam pérolas, pois vou fazer bodas de pérolas e aqui onde moro não encontrei em lugar nenhum, bem claro não existe. Onde posso comprar através da net, ajude-me por favor pois a festa já é agora em julho.obrigado.

responder ao comentário
nilva
qua, 06/06/2012 - 21h11 - reportar abuso

querida faço alguns doces em formatos de perolas se quiser entrar em contato meu telefone é 14)3879-1792 (14)3019-1792 ou me add no face book que la conversaremos e podera ver as fotos dos doces sou do interior de são paulo mais envio doces para varios estados incluisive ja envie para Salvador bahia ,bh,são paulo entre outras cidades

nilva
qua, 06/06/2012 - 20h49 - reportar abuso

querida faço alguns doces em formatos de perolas se quiser entrar em contato meu telefone é 14)3879-1792 (14)3019-1792 ou me add no face book que la conversaremos e podera ver as fotos dos doces sou do interior de são paulo mais envio doces para varios estados incluisive ja envie para Salvador bahia ,bh,são paulo entre outras cidades

Especiais VilaMulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas